Deixe um comentário

The Walking Dead – 5×07- Crossed

2180699751001_3906846067001_TWD-507-AMCTVE-605x345The Walking reuniu todas as histórias contadas nos últimos episódios em uma só trama, só que unidas não tiveram o mesmo efeito que isoladas, um episódio excessivamente contemplativo e lento, mas já preparando o público para o último episódio da primeira parte da temporada.

A história principal está no eminente confronto de Rick e seus amigos contra Dawn no hospital. Essa parte mostrou as fortes mudanças que os personagens passaram nos últimos anos, a situação comum se inverteu com Daryl sendo aquele a impedir Rick de matar o policial, mesmo tendo sido atacado e quase morto pelo mesmo homem, aliás essa cena foi nojenta ao extremo com aqueles zumbis derretidos e Daryl arrancando a cabeça de um deles para se defender. É possível fazer um contra ponto como Daryl que sempre foi um assassino nato está virando uma pessoa que pensa melhor antes de agir friamente, enquanto Rick, o antigo homem da lei, agora tem uma raiva dentro de si quase incontrolável.

Os problemas internos de cada grupo, o de Rick e de Dawn, podem definir o vencedor desta batalha. Dentro do hospital uma guerra interna pelo poder está acontecendo, já deu para perceber que Dawn não é tão má e precisa controlar os seus policiais que parecem monstros prontos para matá-la. A maneira que lidou com o problema de Beth e Carol dá a esperança de que talvez Dawn seja salva e ajude Rick a ganhar essa batalha, mas o problema mesmo serão todos os seus policiais nada confiáveis. Do lado de Rick, o primeiro ponto fraco é o sentimento de dívida de Rick contra Carol, o que o levou a criar um plano que tinha visíveis falhas e era uma ideia quase suicida, ainda mais ao contar com a instável Sasha e o ainda meio covarde Tyreese. Outro problema interno é Sasha traumatizada pela perda de Bob, uma revelação um tanto quanto ridícula o policial preso se chamar Bob, o que só fez com que Sasha pensasse com o coração e caiu naquele idiota golpe do policial e colocando todos em risco. O que leva a falar de Noah que foi quem disse que o policial que derrubou Sasha era confiável, talvez um sinal de que o próprio não é muito confiável.

O padre Gabriel continua com sua relutância em encarar a realidade, preferindo ficar sozinho do que ter que lutar ao lado do grupo de Carl e Michonne, ambos tentaram convencê-lo que teve apenas sorte de ter durado tanto, mas a covardia misturada a sua fé o faz ficar cego para a realidade, mas Gabriel ficou em pânico ao ver sua igreja destruída e teme que a história do seu passado sombrio se repita. Outro enredo que pecou pela obviedade com suas fracas mensagens com o prego no pé de Gabriel como a zumbi usando uma cruz, dois símbolos da religião que Gabriel acredita e que usa como desculpa pela sua covardia, incapaz até de dar paz para a moça zumbi que estava em sua frente, o que seria um ato de libertação para ela.

O enredo do grupo GREATM, um apelido que só poderia ter vindo da infantil Rosita que ganhou um novo brinquedo um ioiô (!?), foi o mais chato do episódio. Começando pela atitude exagerada de Abraham que ficou ficou numa mistura de estado de choque e culpa pelo que fez contra Eugene que infelizmente sobreviveu, concordo com Tara sobre o falso cientista não ter mais utilidade alguma e só vai atrapalhar o grupo. Talvez teria sido melhor centralizar essa parte no trio Maggie, Abraham e o desmaiado Eugene, já que toda a história da pescaria com Glenn, Tara e Rosita foi só para gastar tempo.

tres

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s