Deixe um comentário

Vikings – 3×06 – Born Again

vikings-v3_06_08072014_jh_07695Vikings foi merecidamente renovada para sua quarta temporada e na mesma semana apresentou o melhor episódio de uma série neste ano, um verdadeiro espetáculo!

Desde que conheceu os vikings Athelstan convive com um conflito interno entre escolher a fé no seu Deus católico ou nos Deuses do povo do norte. A luz em sua cabana foi o sinal que precisava para ter certeza que o seu Deus sabia de sua existência, não foi coincidência isso ter acontecido no mesmo momento que seu filho nascia em Wessex. Ecbert manipula e usa a religião a seu favor, cortou a orelha de sua própria nora somente para aproveitar o nascimento do seu neto para seu bem próprio, sabe que ter um neto de um homem escolhido por Deus é algo benéfico, talvez este era o seu objetivo ao insistir na aproximação entre Athelstan e Judith. Judith perdeu uma orelha pelo seu amor por Athelstan, mas sucumbiu e revelou o nome do pai do seu filho, uma cena difícil de assistir e bastante violenta.

Duas culturas diferentes até na maneira de enxergar os sinais divinos, enquanto os vikings receberam a visita física de Odin, para Athelstan um feixe de luz foi o bastante para sentir o amor de Deus, a luz trouxe a paz de espírito e a calma que Athelstan buscava. O conflito interno de Athelstan acabou e o de Floki somente piorou, Floki está cada vez mais perdido, não consigo acreditar que Floki seja o escolhido por Odin, mas sim um homem consumido por uma inveja e pelo desejo que Ragnar o escutasse e o acolhesse da mesma maneira que faz com Athelstan. Preso em seus delírios e sentimentos confusos Floki se sentiu menosprezado mais uma vez por Ragnar que preferiu esconder de seu próprio povo o que acontecem em Wessex. Ragnar sabe que a revelação da chacina em Wessex iria despertar a fúria do seu povo e também questionamentos sobre suas decisões, preferiu matar o fazendeiro e resolver sozinho o problema com Ecbert, cada vez mais Ecbert e Ragnar demonstram atitudes quase idênticas.

Apesar de todo o esforço de Ragnar para proteger Athelstan o destino do padre foi escrito na hora que decidiu voltar a sua fé cristã e consequentemente deixou de fazer parte deste povo que o acolheu, voltou a ser aquele padre forasteiro e intruso de anos atrás. Athelstan não ficou com medo ao ver Floki tomado pela sua fúria e armado, estava em paz consigo mesmo e sabia que sua alma seria recebida por Deus, aceitou sua morte como um sinal de que poderia finalmente encontrar a paz do seu Deus. Floki acredita ter realizado o desejo dos Deuses e o o preço disso será o exílio, sendo obrigado a abandonar o seu povo e sua família.

Sempre fui fã da relação da relação de Ragnar e Athelstan, dois homens de diferentes culturas que aprenderam um com outro e se amaram como irmãos; Ragnar aprendeu a respeitar a fé de Athelstan, declarou com lágrimas nos olhos seu amor para Athelstan e não deixou o partir. Que linda cena com Ragnar carregando o corpo de seu amigo e o levando o mais próximo possível do Deus que Athelstan acreditava, sabendo que a diferença de fé entre eles impossibilita que se reencontrem após a morte, as belas palavras de Ragnar mostraram a dor pela perda e admiração que ele sentia por Athelstan. Travis Fammell, o Ragnar, merecia ser aplaudido de pé somente por essa última cena, conseguiu passar toda a emoção da tristeza de Ragnar, a morte de Athelstan é o seu sinal para uma transformação em uma nova pessoa. Uma deslumbrante cena construída com cuidado e concluída de forma magnífica com Ragnar raspando seu cabelo, com sangue no rosto e colocando o crucifixo de Athelstan!

Não posso deixar de comentar sobre as outras tramas paralelas do episódio. Ragnar mais uma vez não escutou o aviso de Lagertha que sabe que Kalf não é confiável; Kalf chegou com seu falso discurso de parceria com Ragnar e trouxe como companhia um Earl gigante e dois inimigos mortais de Ragnar, não queria ter Erlendur e muito menos Torvi ao meu lado durante uma batalha. Bjorn não é nada diferente do seu pai, comete erros até parecidos com os dele, não deveria ter se deitado com Torvi que obviamente fez isso com uma segunda intenção; culpa também de Porunn que precisa ser mais forte e tentar se reerguer. O casal pelo menos fez uma bela homenagem a Siggy ao dar o nome dela para a sua primeira filha.

cinco

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s