Deixe um comentário

The Following – 3×02 – Boxed In

The-Following-season-3-episode-2-Boxed-In-Ryan-Max-MikeFiquei surpreso com este segundo episódio que acabou sendo muito superior ao anterior, o diferencial de “Boxed In” foi a maneira que novos elementos foram introduzidos na narrativa padrão da série.

A vingança de Mark/Luke está sendo uma oportunidade para o roteiro lidar com as consequências das atitudes de Ryan, Mike e Max que agiram muitas vezes como justiceiros e não como agentes do FBI, o que não quer dizer que Lily não merecia morrer. Estou gostando da maneira que Mark/Luke está sendo retratado, um serial killer maluco cheio de imperfeições e que comete muitas falhas, sem saber Mark na verdade é apenas uma peça sendo usada pelas pessoas ao seu redor. Kyle e Daisy estão mantendo o legado da série de apresentar seguidores malucos, cruéis e assustadores; foi doentia tanto a conversa de Kyle com Anna, como a de Daisy ao dizer que estava triste por não ver Anna morrer sufocada! Kyle é o ponto fraco no casal, impulsivo e folgado, por pouco não acabou sendo morto por Mark/Luke e tenho certeza que ele não vai durar muito tempo na história.

O diferencial deste episódio foi ter um bom clima de suspense e não entregar tudo de uma vez , isso aconteceu especialmente em dois momentos, na revelação sobre Anna ser a esposa de Clarke e na ligação entre Andrew e Joe. Acreditei que Ryan iria se reencontrar com Joe, mas Ryan não está preparado para rever seu inimigo predileto e preferiu ir atrás do professor Strauss que foi professor de Joe e Andrew. Não tenho dúvidas de que Andrew é um dos alunos especiais de Strauss que o ensinou a esconder a sua verdadeira face, Andrew levou essa ideia do disfarce ao limite e até montou uma família de verdade! Ryan deve usar a dica de Strauss sobre Andrew para descobrir como ele passou de seguidor de Strauss para um dos parceiros de Lily.

Pensei que Anna fosse mais uma vítima escolhida aleatoriamente e foi surpreendente saber que na verdade era a esposa de Clarke que parecia adivinhar que algo ruim estava prestes acontecer. Clarke era um personagem bastante humano, o único a defender a ideia de que deveriam confessar o que realmente aconteceu no dia da morte de Lily e que deveriam pagar por isso; a confissão de Andrew não foi apenas uma tentativa de salvar a sua própria vida, mas sim uma maneira de acabar com uma mentira que estava o incomodado. Estava na cara que Andrew seria morto de qualquer jeito, foi angustiante e assustador ouvir Neil contando para Andrew como iria cortá-lo em pedaços, enquanto sentia tudo sem poder fazer nada, e depois colocaria seus pedaços em uma pequena caixa! Essa foi a melhor maneira de introduzir o novo e como sempre estranho seguidor Neil, um homem que gosta de cortar pessoas em pedaços, mas que é carinhoso e se preocupa com o seu pai doente.

Um pouco piegas a história de Ryan ter conhecido Gwen por causa do Jeff, mas isso ajudou a aumentar ainda mais o impacto da morte do agente. Ryan mais uma vez sente a responsabilidade pela morte de uma pessoa próxima, espero que essa morte faça Ryan ficar mais forte e assumir o que ele, Mike e Max fizeram, já que é impossível que o trio não ser investigado após a confissão de Jeff, o que não vai fazer diferença alguma para Mark que vai continuar com seu plano de vingança.

tres

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s