Deixe um comentário

Switched at Birth – 4×09 – The Player’s Choice

Bay projetou os problemas de sua vida em cima de Travis, tanto na relação dele com Mary Beth, como com John. Já que Bay não consegue resolver a série crise no seu namoro com Emmett, Bay queria e precisava pelo menos salvar o relacionamento de Travis e Mary Beth.

Travis e Mary Beth podem até formar um casal fofo, mas na minha visão nunca combinaram e são pessoas muito diferentes. Travis está certo de ficar feliz por fazer parte do time e ter encontrado um novo grupo de amigos, porém errou ao fazer a brincadeira sobre Mary Beth estar segurando ele, mas jamais traria ela ou a trocaria por qualquer outra garota. O problema não era Travis, mas sim a própria Mary Beth que precisa ser mais segura de si, uma decisão covarde da parte dela terminar com Travis, já que enquanto Mary Beth não ficar mais confiante e menos ciumenta não vai conseguir ser feliz em nenhum relacionamento, enquanto não fizer isso vai ficar sozinha com seu ukulele.

Não considero errada a decisão de John de ter tirado Travis do time, precisava fazer isso como uma lição para todo o time e Travis precisa aprender a separar a sua vida pessoal do esporte. Bay também projetou os problemas de sua relação com seu pai em cima do que aconteceu entre John e Travis, no fundo a sua raiva era sobre John estar mais preocupado com o time do que com os problemas que ela estava enfrentando. John ama seus filhos, mas também adora o beisebol, por isso deve mesmo partir em busca de um novo time ou fazer algo relacionado ao esporte.

Bay parou de fugir e tomou a sábia decisão de ir até Los Angeles para tentar salvar o seu relacionamento com Emmett, mas não sei se isso será o bastante. Emmett já decidiu que precisa se afastar de Bay por um tempo, mas por mais que tente fugir, o relacionamento dele é algo importante em sua vida, tanto que vai ser tema do seu primeiro filme! Estou até com medo de imaginar a reação de Bay ao descobrir sobre o filme e também ao ver o quanto Emmett e Skye estão próximos.

Daphne não combina de forma alguma com uma fraternidade, se deixou levar pela animação da Iris e ao ver as garotas unidas e amigas. Daphne acabou pagando um enorme mico na entrevista ao falar demais, chegando ao ponto de até usar a história da troca na maternidade, claro que para piorar uma das garotas da fraternidade tinha que ser a mesma que transou com o safado do Mingo! A garota que dormiu com Mingo fez Daphne perceber que ela estava se tornando fútil e obcecada por Mingo felizmente Daphne entendeu que não deve ficar correndo atrás de um cara como Ming e já encontrou o seu lugar há muito tempo com seus amigos deficientes auditivos.

Kathryn ficou no meio da complicada relação de Toby e Lily e soube lidar bem com essa chata situação, tanto ao aconselhar Toby a repensar sua ideia de convidar Lily parar morar com ele e também ao ser sincera com Lily. Fiquei muito decepcionado com Lily que preferiu trocar um romance estável com Toby por uma paixonite pelo professor da faculdade, pobre Toby que não tem sorte no amor. Pelo menos Toby tem o musical de Kathryn para se distrair, estou louco para ver essa apresentação de Kathryn na cafeteria de Regina e Eric.

tres

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s