Deixe um comentário

Chicago Fire – 3×16 – Red Rag the Bull

Chicago-FireÉ inacreditável como alguém incompetente e mal caráter como Pridgen pode ter chegado ao posto de Comandante, mesmo sem ter capacidade alguma para assumir essa função. Pridgen deveria trabalhar como comediante, já foram engraçadas suas piadas sobre Casey dormir com sua ex-mulher,

Não acreditei na cara de pau do Pridgen ao mentir sobre o que aconteceu na hora do incêndio, já que foi culpa dele tanto o homem ter entrado no prédio pegando fogo, como ter mandado Casey cuidar do homem que tinha quebrado um tornozelo! A vingança infantil de Pridgen contra Casey quase custou a vida de um homem e por pouco não fez Severide e Casey perderem seu emprego.

Severide colocou sua profissão em risco em busca de justiça, mas o único que poderia revelar a verdade era o canalha do Welsh! Casey e Welsh também agiram de forma infantil e nada profissional, deveriam ter deixado suas diferenças de lado e pensar somente no que era o certo. Casey pelo menos fez isso ao salvar a vida de Welsh que por pouco não tomou um tiro na cabeça e isso serviu para tomar vergonha na vergonha na cara e ficar contra Pridgen. Welsh tem falhas de caráter, mas é um profissional competente que está aprendendo com seus erros e que não merece ser demitido. Casey também precisa aprender a escolher melhor as mulheres com quem decidi passar a noite, Boden fez bem de dizer que o Tenente também teve culpa nesta história.

Uma pena que não mostraram a cena de Pridgen sendo demitido, adoraria ver a cara dele ao receber a notícia! Não foi só o Batalhão 51 que ficou muito contente com essa decisão, Donna recebeu com um disfarçado sorriso a notícia de que Boden terá que voltar ao trabalho. Engraçado o diálogo de Donna reclamando para Herrmann de que não aguentava mais Boden em casa, por mais que tentasse ajudá-la, Boden acaba somente atrapalhando, seu verdadeiro lugar é no Batalhão 51.

Brett foi muito fofa ao tentar arranjar um encontro para Dawson, mas o rapaz não era o pretendente certo para a bombeira. Foi engraçada a maneira que Brett fez Joe aceitar o encontro duplo ou se não ela iria até com Otis, Otis pareceu um adolescente ingênuo ao pedir, sem necessidade, a permissão de Casey para o encontro duplo. Muito antes de ficarem juntos, Dawson já amava Casey e por isso ela precisa de mais tempo para esquecê-lo, mas concordo com Brett que ela o esqueceria de forma mais rápida se estivesse saindo com outra pessoa.

Que aflição que fiquei daquele caso do homem com o patins preso na cabeça e uma pena que não contaram o que aconteceu com o homem. Algo que foi jogado estranhamente na trama foi a revelação de que Mills vai tentar entrar para o Esquadrão! Não aguento mais essas idas e vindas do Mills que não consegue ficar parado em um lugar, pela lógica o problema de tontura do Mills o impossibilitaria a trabalhar no esquadrão.

Entendo o medo inicial de Mouch de ter que conhecer o seu filho, o qual nem sabia da existência até horas antes e do qual sua única participação foi doar o esperma. Não acredito nesta sua história de que tem uma vida perfeita e que não quer mudá-la, Mouch está com medo de conhecer o garoto e da responsabilidade que isso trará para sua vida e preferiu covardemente não encarar isso. Platt é esperta e percebeu que Mouch mentiu sobre o encontro, espero que ela coloque bom senso na cabeça dele e obrigue a conhecer o garoto.

tres_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s