1 comentário

Agent Carter – 1×08 – Valediction (Season Finale)

carter1-570x380Agent Carter teve uma primeira temporada impecável, na qual acompanhamos a missão da agente Carter para provar a inocência de Howard Stark, enquanto também tentava mostrar a sua competência para seus colegas de SSR. O último episódio reuniu e concluiu maravilhosamente bem todos estes enredos.

Se tenho uma única reclamação sobre Agent Carter é que Howard Stark deveria ter tido uma participação maior na trama, um personagem espetacular e que trouxe humor para este último episódio. Impossível não rir com Stark fazendo Thompson o elogiar publicamente e com o milionário levando merecidas porradas de Dottie por não se lembrar dela, socos dados não só por ela, mas pelas centenas de mulheres com quem Stark já dormiu. Stark sente o peso de ver suas experiências serem usadas da maneira errada e ser o causador de muita dor, o que acontece muito pela sua excessiva confiança no Governo dos EUA, um erro que seu filho Tony Stark também irá cometer no futuro.

A grata surpresa desta série foi o personagem Jarvis (James D’Arcy, excelente!) que conquistou o público com seu jeito introspectivo, bastante atrapalhado e seu humor ácido, como ao chamar os pelos do nariz de Stark de ninho de aranhas com pernas curtas! Jarvis não deixou de ter o seu lado heroico e quando foi preciso estava disposto a matar seu próprio chefe para salvar a vida de milhares de pessoas. Emblemática a conversa de Jarvis com Carter no fim, não só por ele dar o sangue de Steve para ela, mas também por mostrar que existe dentro dele um homem que quer algo além de cuidar da cozinha do seu chefe.

Fenhoff no fim queria apenas vingar a morte de seu irmão e de outros colegas de pátria que foram vítimas do gás criado por Stark, o melhor foi que Fenhoff não queria matar Stark, mas sim fazê-lo sofrer e sentir o peso da responsabilidade por suas invenções. A maior habilidade de Fennhoff não era hipnotizar as pessoas, mas a sua capacidade de descobrir e saber como usar a maior vergonha e medo de sua vítima. Tanto Carter como Stark estão ainda tentando superar a inesperada perda de Steve Rogers, o Capitão Améric;  para Stark o Capitão foi a sua única invenção que deu certo e da qual tem orgulho e para Carter foi o grande amor de sua vida. Uma comovente cena com Stark hipnotizando acreditando que teria uma segunda chance de salvar o Capitão e coube a própria Carter assumir que Steve está morto, uma experiência que serviu para ambos perceberem que Steve Rogers jamais voltará (não agora).

Peggy não só salvou Howard e a cidade, como também de certa maneira superou parcialmente a perda de Steve, jogar o seu sangue no rio foi uma maneira de se despedir do seu grande amor e assumir que é hora de seguir em frente.  Carter no fim aprendeu que não precisa ser reconhecida pelos homens e sim precisa ter orgulho de si mesma por ter feito o seu trabalho da melhor maneira possível, as palmas que ganhou de seus companheiros de SSR foram merecidas, mas Carter fez bem em deixar o Thompson, egocêntrico como sempre, colher os louros da vitória pela qual ela foi a responsável.

O episódio ainda deixou no ar a possibilidade de um romance entre Carter e Sousa, depois de ver o sorriso dela após o convite de Sousa, começo a suspeitar que Sousa será realmente o futuro marido da agente. Achei ótima a ideia de Carter e Angie morarem juntas, se a série ganhar uma segunda temporada, será engraçado ver as duas morando juntas e não duvido nada que algo pode acontecer entre Angie e Stark. Uma outra boa opção foi não eliminar Dottie, uma perigosa inimiga que pode retornar a qualquer momento. Muito bem rodada a cena do confronto de Carter contra Dottie, com a gente a superando não pela sua força física, mas pela sua inteligência.

O Dr. Ivchenko na verdade era o Jonann Fennhoff, apesar de não ter sido chamado assim oficialmente, o personagem é conhecido nos quadrinhos pelo nome de Dr. Faustus, clássico vilão das histórias do Capitão América. Recebi de forma positiva essa opção de não chamá-lo logo de cara como Faustus e talvez  Fennhoff receba este nome do seu parceiro de cela Arnim Zola (Toby Jones)! Uma sacada genial essa participação especial de Zola, o que é também uma conexão perfeita com o futuro que conhecemos com a ligação entre a HYDRA e a SHIELD.

Um espetacular final que só aumenta a torcida para que Agent Carter seja renovada, é muito empolgante pensar que a segunda temporada pode mostrar a criação da SHIELD e a infiltração da HYDRA na agência através dessa perigosa aliança entre Zola e Fenhoff.

quatro_e_meio

Sobre a Temporada:

Agent Carter foi uma grata surpresa em sua primeira temporada, conseguiu usar muito bem a fórmula básica do sucesso das produções da Marvel, com a mistura de humor e ação e acrescentou novos elementos, o principal deles foi sua atraente história de espionagem. Agent Carter foi a primeira e já bem-sucedida experiência da Marvel com uma personagem feminina como protagonista, o que se deve muito a atuação perfeita de Hayley Atwell. Outro fator importante foi que a série conseguiu apresentar uma história atraente e mais realista, sem a necessidade de super-heróis ou pessoas com superpoderes.

A audiência de Agent Carter não foi das melhores e a ABC ainda não decidiu se vai ou não renová-la, na minha opinião a série merece ser renovada por todo o brilhantismo que mostrou nesta sua primeira temporada e por ainda ter muita história para contar.

quatro_e_meio

Um comentário em “Agent Carter – 1×08 – Valediction (Season Finale)

  1. Aff é da ABC? -.-‘, já tava pensando em assistir, agora vou esperar quando nada uma confirmação de renovação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s