Deixe um comentário

Série Nova: Better Call Saul – 1×01 – Uno

saul-1Com o fim de Breaking Bad, considerada por muitos como a melhor série da história, o canal AMC precisava encontrar uma nova produção que repetisse o sucesso de público e principalmente de crítica, o que não conseguiu até hoje. O canal então escolheu o caminho mais fácil ao buscar uma maneira de continuar aproveitando o universo da sua série de maior sucesso; encontrou isso com Better Call Saul, série derivada de Breaking que acompanha a história de origem do advogado Saul Godman (Bob Odenkirk) quando ainda se chamava Jimmy McGill.

O projeto ganha mais respeito por ter como produtores, e roteirista de alguns episódios, o criador de Breaking Band, Vince Gilligan, e o cocriador do personagem Saul, Peter Gould. A dupla obviamente arrisca o seu próprio legado ao aceitar fazer este projeto chamado de oportunista por muitos. Uma opinião que pode mudar após a ótima estreia de Better Call Saul, Gilligan e Gould mostraram que não estão apenas fazendo uma série derivada de Breaking e sim expandindo o seu universo, com um personagem bastante especial.

A cena inicial, ambientada exatamente após os eventos do final de Breaking, é propositadamente rodada em preto e branco como uma espécie de transição entre Breaking Bad e Better Call. Um deprimido e bigodudo Saul trabalhando em uma loja de fast food e convivendo com eterno medo de que um dia será assassinado pelos perigosos homens que prejudicou; seu único prazer é assistir às fitas das propagandas que fez na época em que era um advogado de sucesso, o que é o gancho para contar, com cores, como Jimmy virou Saul.

É possível perceber uma ligação entre a origem de Saul e a do próprio Walter White. Jimmy é um homem que está vivendo a pior fase da sua vida, sem dinheiro, sem clientes, a beira do fundo do poço e obviamente precisa encontrar uma maneira de se reerguer. Incomoda essa comparação feita de forma descarada e a insistência que o roteiro faz em mostrar como Jimmy está falido, algo que é possível perceber desde o começo.

Se existe uma diferença inicial entre Better e Breaking é o humor, como na cens dos jovens que fizeram sexo com a cabeça de uma pessoa morta, um humor ácido e direto. No geral o piloto teve um leve tom de sarcasmo equilibrado com o drama, por mais que Jimmy/Saul seja um personagem naturalmente engraçado pelas suas atrapalhadas, é impossível não ter um pouco de pena de sua medíocre vida e carreira. Odenkirk é muito mais um comediante do que um ator dramático, isso ajuda a trazer o humor que a trama precisa e também não parecer tanto com Breaking Bad, é impossível não rir da atrapalhada e idiota dele com o golpe que tentou armar com os garotos.

Um dos pontos dramáticos da trama deve ser a relação de Jimmy com Chuck que é uma espécie de mentor de seu irmão e era um respeitado advogado até ter um problema de saúde que o fez abandonar, diz ele temporariamente, sua carreira. A rotina dos dois desta maneira é invertida e Jimmy precisa se transformar no advogado de sucesso para sustentar a si mesmo e seu irmão, mas enquanto Jimmy parece querer usar o caminho mais fácil, e menos legal, para chegar ao sucesso, Chuck o impulsiona a seguir as leis e a justiça à risca.

Lembrando bastante o caminho seguido por Walter, Jimmy vive um conflito interno entre seguir o caminho certo ou errado, usar suas habilidades como advogado para atender clientes honesto ou grandes bandidos. O roteiro faz uma interessante ligação ao lembrar que Jimmy nasceu e foi criado na terra que Al Capone começou o seu império, a semelhança entre os personagens não fica apenas nisso, a maior delas é a habilidade de ambos de conseguir fazer com que as pessoas acreditem nas suas palavras, sejam sinceras ou não.

Better Call Saul não consegue tirar totalmente a impressão de ser um projeto oportunista tentando entrar na cola do sucesso de Breaking Bad, seja pela história de seu personagem e isso fica ainda mais evidente pelas participações de Mike Ehrmantraut (Jonathan Banks) e a maior surpresa do episódio que foi a presença do traficante Tuco, provavelmente aquele que levará Jimmy para o tipo de trabalho feito seu futuro altergo Saul.

Vai dar certo? Vai ser um novo Breaking Bad? Acredito que Better Call Saul vai dar certo, muito pela atuação de Odenkirk e seu carismático personagem Saul e também porque vai tapar o buraco no coração dos milhares de fãs de Breaking Band. O que leva a segunda pergunta e afirmo que Better Call Saul não será e nem deve querer ser um novo Breaking Bad, a série precisa caminhar pelas suas próprias pernas para poder tirar a imagem de um projeto oportunista.

Para quem gosta de…: Breaking Bad, humor negro, Saul Goodman e Bob Odenkirk.

O TV Cinema e Música vai acompanhar? Não, prefiro fazer uma maratona de Breaking Bad.

tres_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s