Deixe um comentário

How To Get Away With Murder – 1×11 – Best Christmas Ever

JACKIE GEARY, VIOLA DAVISAs séries produzidas por Shonda Rhimes tem uma fórmula bastante específica, onde o telespectador sabe que um episódio calmo é sempre um sinal de que algo bombástico irá acontecer em breve. O episódio desta semana de How To Get Away With Murder seguiu fielmente essa proposta, passando pela transição do pós-trauma pela morte de Sam e o início do que parecia ser uma fase de paz, isso é até a última cena.

Feliz Natal e Ano Novo!

O flashforward virou um depressivo flashback sobre como Annalise e seus alunos comemoraram o Natal e Ano Novo. Annalise realmente ganhou o prêmio de pior comemoração de fim de ano ao se trancar em um hotel e ficar bebendo sem parar!

Sinceramente não estou gostando do caminho da história de Wes que está virando um personagem fraco e chato, não condiz com o homem frio que fez um acordo com Annalise sobre o que fazer com Sam ter aqueles ridículos pesadelos. Outro detalhe que não me convenceu foi Rebecca como uma namorada protetora, por mais que esteja gostando de Wes, Rebecca não poderia mudar seu comportamento de forma tão rápida.

Mchaela foi mais uma vez patética e mereceu levar um belo de um fora de seu noivo que cansou dos showzinhos dela.

Como escrevi na semana, estou gostando da mudança de personalidade Connor, tanto ao mostrar ser um carinhoso tio, como ao se dedicar a ter um relacionamento sério com Oliver.

Laurel, a melhor personagem da série, foi espetacular, adorei como ela tirou sarro e deu uma bela lição nos seus egocêntricos pais.

Os estudantes e o pós-trauma

É interessante analisar como o assassinato de Sam mudou tanto os estudantes. Torço muito para que Oliver dê uma chance para Connor e que ele também aproveite essa nova oportunidade, Connor precisa ter uma pessoa ao seu lado para não cair no caminho errado. Michaela merece morrer sozinha e Wes precisa ser mais macho! Laurel é aquela que está melhor se recuperando e a única que está mantendo a calma e concentrada em não cometer nenhum erro.

Hannah, você não está pronta para a verdade!

Hannah está disposta a fazer de tudo para provar a inocência e encontrar seu irmão, não conseguiu disfarçar nem um pouco  ódio e desconfiança que sente sobre Annalise. Começo a desconfiar que Hannah pode conseguir as informações que deseja através de Boonie, a reação dela ao ouvir as palavras de Hannah mostraram que Boonie pode acabar falando tudo que sabe. Hannah foi bastante provocadora ao seguir Annalise lembrando que será sua sombra e que sabe que sua nora está mentindo. Para tirar Hannah da sua cola, Annalise fez até um jantar e abriu seu coração ao contar como prejudicou sua própria cliente para proteger Sam, Hannah ficou comovida e até começou a se questionar se Sam não era a pessoa que pensava ser, mas esse pensamento vai durar até o momento que descobrir que Sam está morto.

Frank, o come quieto

Frank é o clássico come quieto, mantém um comportamento calmo e frio e age sem ninguém perceber, deu um fim ao carro de Connor com as evidências e ainda ajudou a criar uma falsa pista sobre o paradeiro de Sam para tirar Hannah e a polícia da sombra de Annalise. Não vai durar muito tempo essa postura fria de Frank em relação a Laurel, já que a estudante foi a única a perceber o que ele está fazendo e Frank ficou visivelmente orgulhoso por Laurel ser mais esperta que os outros.

Asher, o magoadinho

Não consigo imaginar uma segunda temporada de HTGAWM com Asher no elenco, o personagem definitivamente não deu certo. Não sei o que foi mais patético, Asher acreditando que Frank realmente queria ser seu melhor amigo ou ele reclamando da maneira que Boonie o tratou, o que não foi nada comparado a maneira que ele próprio trata as outras mulheres e pessoas em geral.

Um maluco criou uma nova maluca

O caso da semana foi bastante surpreendente pela maneira que a cliente de Annalise passou de vítima para culpada em tão pouco tempo. Desde o começo os alunos estavam certos de que não era uma boa ideia pegar o caso, mas eles também não estão em uma situação em que podem julgar outras pessoas, somente o Asher poderia abandonar o caso, mas ele não tem coragem para fazer isso.

Annalise pensou mais com a emoção ao aceitar o caso da mulher que foi esperta ao dizer que tinha a advogada como sua inspiração para confessar a história do seu marido maluco. Annalise fez muito bem ao mentir para cliente para encontrar a criança, mas não acredito que mulher deveria ser presa, mas sim ser  colocada em local para fazer um tratamento psicológico. Na minha visão a mulher não é culpada e nem inocente, é vítima de uma vida ruim e de homens violentos, a mulher viu a criança como uma chance de ter algo bom em sua vida, mas ela jamais poderia ser a responsável pela vida de uma criança.

O pesadelo virou realidade

O corpo de Sam acabou sendo encontrado pela polícia, para o desespero de Wes e todos seus colegas. Annalise terá muito trabalho para acalmar seus alunos e ao mesmo tempo vai entrar em uma guerra com Hannah que com certeza vai culpá-la pela morte de seu irmão.

tres_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s