Deixe um comentário

Crítica: O Jogo da Imitação

O Jogo da ImitaçãoSe hoje sou capaz de escrever uma crítica neste blog e você é capaz de ler este texto é graças a Alan Turing, um dos pais da computação. Indicado a oito Oscar e estrelado por Bennedict Cumberbatch (Sherlock), Jogo da Imitação conta a complexa história de Turing que passou de herói a vilão por causa do preconceito.

O longa narra paralelamente três períodos fundamentais da vida de Turing; sua adolescência quando descobriu sua homossexualidade e paixão pela matemática, especialmente pela criptografia; na fase adulta quando durante a Segunda Guerra Mundial trabalhou ao lado de um grupo de matemáticos em um projeto secreto para o governo britânico, Turing criou uma máquina usada para vencer a Enigma, um aparelho criador de códigos quase indecifráveis e que era usado pelos alemães para planejarem seus ataques; a última parte da história se passa em 1951 quando após a guerra, policiais descobriram que Turing era homossexual, o que na época era crime e como condenação teve que passar por uma horrível castração química.

THE IMITATION GAMEA história de Turing já foi retratada diversas vezes no cinema, mas sempre centralizada na sua invenção que definiu o futuro da computação e não sobre homem por de trás dela. O longa do diretor norueguês Morten Tyldum (Headhunters) se concentra na história de Turing e o caminho que trilhou até criar a sua maior e única invenção. Tyldum parece mais preocupado com os detalhes técnicos do que com a história em si, o roteiro do inexperiente Graham Moore, baseado na biografia Alan Turing: The Enigma, de Andrew Hodges, repete a fórmula padrão das cinebiografias e tem o intuito maior de emocionar o público. Diálogos medianos, personagens padronizados, cenas excessivamente dramáticas, elementos que fazem o filme ser bastante enfadonho.

Dificilmente O Jogo da Imitação chamaria atenção do público sem a sempre imponente presença de Bennedict Cumberbatch que faz uma atuação completa, muda sua postura física e até o tom de sua reconhecida voz para a criação do personagem mais difícil de sua carreira. O Jogo da Imitação consegue explorar toda complexidade da personalidade de Turing, um gênio incapaz de socializar, por não saber decifrar e entender o comportamento do ser humano, Turing encontrou na criptografia, algo com que poderia lidar e entender, um desafio que poderia superar.

THE IMITATION GAMEA escolha sexual de Turing é bem trabalhada e mostra o pavor que os homossexuais vivam na época pelo medo de serem descobertos, o que ajuda a entender o problema de socialização de Turing e sua dedicação total ao trabalho, maneiras de fugir destes seus sentimentos que não eram aceitos. Um interessante paralelo é criado entre o segredo de Turing e a personagem Joan Clarke, interpretada por Keira Knightley que merecidamente foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, que por ser mulher teve que superar o preconceito para poder integrar a equipe de Turing. A química de Cumberbatch e Knightley é ótima e ajuda a dar ainda mais credibilidade a história de duas pessoas que se unem para lutar contra o preconceito para poder salvar a vida de milhares de pessoas.

Turing e seus companheiros de equipe, todos interpretados por um competente elenco de apoio, foram essenciais para o fim da Segunda Guerra Mundial, um ato que foi reconhecido somente anos depois. Turing foi um verdadeiro herói de guerra e que ajudaria anos depois a mudar o mundo da computação, avanços que poderiam ter acontecido anos antes e sido ainda maiores se não fosse pelo estúpido preconceito e pela imbecilidade humana que fez com que Turing, e como diz o próprio filme outros milhares de homens, fosse condenado a castração química, o que o levou ao suicídio.

Mesmo não sendo um filme perfeito, O Jogo da Imitação cumpre seu papel de homenagear Turing e seu legado e também ao lembrar o quanto a humanidade perde a cada vida perdida pelo preconceito, algo que infelizmente se repete até hoje.

quatro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s