2 Comentários

Arrow – 3×12 – Uprising

b1075ff7dd7b4f7ecf48897b371d4146O objetivo claro deste arco de episódios de Arrow, sem a presença total de Oliver, foi desenvolver melhor os personagens do Time Arrow, proposta que funcionou parcialmente. Felicity cresceu ainda mais e diria que amadureceu dramaticamente, Roy ganhou um pouco mais de personalidade, Laurel começou de verdade sua transformação em Canário, a maior decepção foi em relação a Diggle que é cada vez mais um personagem desnecessário.

Uprising conclui o arco deixando bem claro que a série precisa da presença de Oliver, tanto na parte dramática como na ação. Roy e Laurel se saíram melhor na ação nesta semana e mostraram mais química, mas são personagens que não tem força para segurar a história e até foram pouco convincentes quando falaram a clássica frase de Oliver: “Você falhou com essa cidade”. Uma surpresa a revelação de que Lance sabe que Roy é o Arsenal, foi cômico o diálogo que Lance tirou sarro das trocas de nomes do Time Arrow. É um pouco ilógico, assim como aconteceu com Thea na semana passada, Lance conseguir desvendar que Roy é o Arsenal e não perceber que Oliver é o Arqueiro, ainda pior que a Canário atual não é a Sara, até a Sin foi capaz de perceber isso e Lance, que é pai de Sara e Laurel, não conseguiu descobrir isso sozinho!

O melhor do episódio foi o espaço maior dado para Merlyn que finalmente não ficou apenas nas repetidas cenas de treino com Thea (chata demais!). Merlyn é um personagem com uma personalidade bastante atípica, o flashback revelou um homem, com um corte de cabelo bizarro, carinhoso e bom pai que mudou após a morte de sua esposa. O lado humano de Merlyn morreu não ao matar o suposto assassino de sua esposa, mas sim ao descobrir sobre a morte de sua esposa, uma tragédia que despertou o lado mais escuro que existia dentro dele. Gostei bastante da cena de Merlyn conhecendo a pequena Nyssa e ganhando o seu apelido de o “Mágico”, outra constatação é que a série deveria usar mais vezes os flashbacks para contar a história dos outros personagens.

Um pouco forçada a revelação de que Brick matou a esposa de Merlyn, a ligação entre os personagens poderia poderia ter sido feita de uma forma mais natural. Merlyn levantou no Time Arrow uma complexa questão moral sobre aceitar ajuda de um homem que já fez tantas coisas errada e que age de uma maneira bastante questionável. A participação ou não de Merlyn no time Arrow criou um conflito interno, Felicity foi a única que desde o começo não queria ajuda de Merlyn e teve que batalhar para convencer os outros membros a recusarem a parceria com Merlyn.

Roy saiu das sombras e mostrou mais competência para ser um líder do grupo, o mesmo aconteceu com Felicity, foi sagaz a ideia de usar a própria população de Glades para expulsar Brick e sua gangue do lugar. Não gostei da cena da batalha entre o grupo de Brick e a população de Glades, alguns detalhes me incomodaram bastante e no fim a cena pareceu excessivamente confusa. Tanto tempo esperando para ver Ted Grant assumir a identidade do Pantera, para no final ser a pior parte do episódio, seja pelo ridículo uniforme ou pela maneira como Ted foi facilmente derrotado por Brick, até a Laurel conseguiu apanhar menos do vilão, ainda pior foi Laurel toda preocupada com o Pantera, enquanto todo mundo brigava ao seu redor.

No fim ficou provado de que o Time Arrow precisava da ajuda de Merlyn que sozinho derrubou Brick e só não o matou por causa de Oliver Queen, uma sábia decisão não matar Brick e deixar aberta a possibilidade de um retorno do ótimo vilão. Depois de quase um mês sumido, o retorno de Oliver poderia ter acontecido de uma forma mais emblemática, talvez com uma inversão de cenas, primeiro o ótimo diálogo no qual o Arqueiro pediu desculpas para a a cidade pelo seu sumiço e prometeu nunca mais fazer isso e depois encaixar de alguma maneira a cena da conversa com Merlyn.

Oliver vai a partir de agora levar ao extremo a velha máxima de que o inimigo do meu inimigo é meu amigo, Oliver sabe que precisa dos ensinamentos de Merlyn para ter uma mínima chance de derrotar Ra’s Al Ghul. Oliver e Merlyn são vão ter paz após a morte de Ra’s, mas é cada vez mais ilógico o discurso de Merlyn sobre proteger Thea, sendo que foi ele próprio que colocou a vida dela em risco ao usá-la para matar Sara. Merlyn está seguindo o caminho para se tornar um anti-herói, nunca será uma pessoa totalmente confiável e jamais vai conseguir uma verdadeira redenção.

“Não quero ser do tipo de mulher que você ama”. Uma frase fortíssima de Felicity e que marca um rompimento da ligação amorosa dela com Oliver, Felicity acreditou ingenuamente que Oliver mudaria após essa experiência de quase morte e que largaria a vida de vigilante para ficar com ela, Oliver já explicou diversas vezes que os dois não podem ficar juntos e Felicity precisa entender que criou essa aliança com Merlyn unicamente para proteger todos ao seu redor. Esse rompimento é um forte gancho para uma aproximação ainda maior de Felicity com Ray, personagem que não apareceu nesta semana e não fez falta alguma. Particularmente não estou gostando destas idas e vindas de Oliver e Felicity, algo que está atrapalhando a ligação dela com a equipe e seu papel na trama, este rompimento pode ser uma chance para Felicity voltar aos bons tempos.

Comentários Extras:

Por favor alguém precisa explicar melhor como Tatsu conseguiu ressuscitar Oliver, afinal Ra’s deu uma espadada mortal em Oliver!

quatro

2 comentários em “Arrow – 3×12 – Uprising

  1. Bem, como não vi o episódio ainda, vou comentar só sobre a observação, até por que um desses episódios ai foi até falado que o frio ajudou ele, ou seja, ele tomou a espadada ali e vou jogado precipício abaixo, mas muita neve, clima muito frio, diria extremamente frio, reduziria drasticamente a atividade metabólica dele, ou seja o processo de morte seria mais lento, como Maseo o socorreu logo também, talvez toda essa combinação ajudou ela a ainda conseguir salvar ele, ou seja, ele não estava morto quando Maseo o pegou, graças ao frio extremo que diminuiu toda a atividade metabólica, reduzindo também o nível necessário de oxigênio, ou seja, Oliver foi Salvo pelo GELO rsrs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s