Deixe um comentário

Série Nova: Backstrom – 1×01- Dragon Slayer

BACKSTROMA série policial Backstrom foi baseada no livro de Leif G.W. Persson, apesar de ter sido criada em 2011 foi somente em 2012 que ganhou um episódio piloto produzido, com um elenco parcialmente diferente do atual, para a CBS que após ver o resultado descartou o projeto. A série então foi parar na Fox que o aprovou o projeto, muito pela garantia que teria Rainn Wilson, o Dwight de The Office, no papel principal. No papel o projeto parecia ser perfeito para Wilson que poderia trazer para o seu personagem o seu conhecido estilo de humor negro e também mostrar o seu lado mais dramático.

O duro caminho que Backstrom passou para conseguir sair do papel já era um aviso de que algo estava errado e o piloto comprova isso, mais uma série que no papel parecia muito promissora, mas na prática é uma enorme decepção. A história acompanha Backstrom (Wilson), um detetive da divisão de homicídios, alcoólatra e obeso, sarcástico, grosseiro e extremamente preconceituoso, seja com homossexuais, negros e com qualquer pessoa que passe pelo seu caminho.

Backstrom merece entrar na lista das piores séries dos últimos anos, tive que me esforçar muito para tentar encontrar algo que merecesse um elogio, mas acabei não encontrando nada. A história é rasa e cheia de clichês, a tentativa de trazer humor negro para o gênero policial não funciona, muito pela falta de carisma de seu protagonista. A proposta de mostrar Backstrom como um escroto funciona até demais, o personagem deveria funcionar com uma versão policial de House, mas não consegue isso por não ter absolutamente nada de especial, é somente um idiota racista que fala demais e é extremamente folgado. O detetive não faz absolutamente nada, são seus colegas que fazem todo o trabalho para ele, enquanto o protagonista fica bebendo, fumado e falando ofensas, suas repetitivas piadas racistas ultrapassam o limite do aceitável e não tem graça alguma.

Rainn Wilson não parece se esforçar nem um pouco para melhorar o seu personagem, o ator repete o seu tradicional estilo de humor negro sem se preocupar em trazer algo novo. Quando a trama ganha uma rasa carga dramática Wilson se sai ainda pior, é impossível levar Backstrom a sério ainda mais com a revelação de que foi maltratado pelo seu pai policial quando criança, o que é um velho e ultrapassado clichê. O roteiro tentou dar mais profundidade ao personagem na cena final em que ele atirou no culpado, mas a cena teve uma montagem tão brega e Wilson se saiu tão mal que no fim tudo ficou ridículo demais para ser levado a sério.

Os personagens secundários são ainda mais fracos, o piloto deu um espaço maior para a detetive novata Gravely (Genevieve Angelson, de House of Lies), o policial Moto (Page Kennedy, de Weeds) e o legista Niedermayer (Kristopher Polaha, de Ringer), deste trio Gravely parece a melhor e forma uma razoável dupla com Backstrom, já Moto é caricato demais e Gravely com seus discursos de psiquiatra consegue ser mais insuportável que o protagonista. Pouquíssimo a dizer sobre o caso apresentado no piloto, recheado de clichês e que pareceu confuso demais, com um excesso de personagens e uma conclusão mais do que previsível.

Vai dar certo? Não, Backstrom é péssima como série policial péssima e o seu diferencial que deveria ser o humor negro não funciona e acaba sendo preconceituoso demais. Para completar a série tem um protagonista que é um escroto insuportável interpretado com uma enorme preguiça por Rainn Wilson.

Para quem gosta de…: séries policiais, humor negro, Rainn Wilson.

O TV Cinema e Música vai acompanhar? Não.

meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s