Deixe um comentário

Crítica: Foxcatcher – A história que chocou o mundo

Foxcatcher-1Com apenas dois elogiados e premiados filmes, Capote e Moneyball, o diretor Bennett Miller já ficou conhecido pela marca de usar histórias baseadas em fatos reais para discutir os valores da sociedade americana. O diretor mais uma vez faz isso muito bem em Foxcatcher – A História que Chocou o Mundo, um dramático subtítulo nacional que serve para ampliar o alvoroço que um assassinato causou nos EUA no final da década de 80.

A trama segue Mark Schultz (Channing Tatum), praticante de luta greco-romana e medalhista de ouro na Olímpiada de Los Angeles em 1984, feito que sonha repetir na próxima Olimpíada. Mark chama a atenção de John du Pont (Steve Carrell), herdeiro da fortuna de uma respeitada família americana que se consolidou na indústria química. Du Pont tem como hobbies o estudo sobre os pássaros e a luta greco-romana, por isso monta em sua enorme fazenda um local de treinamento, onde pretende criar não apenas atletas vencedores, mas sim novos heróis americanos que vão passar para o povo os valores que John tanto acredita.

Foxcatcher-2Du Pont e Mark têm em comum uma eterna luta para escaparem das sombras de seus familiares. Du Pont tenta se destacar pelos seus feitos para sair da sombra de sua poderosa e grosseira mãe (Vanessa Redgrave) que não vê a paixão do seu filho pela luta com bons olhos e constantemente o coloca para baixo. Mark tenta sair da sombra de seu irmão Dave (Mark Ruffalo), também um lutador campeão olímpico que agora trabalha como treinador. A parceria de John e Mark começa normal e passa para o doentio ao instante que John começa a ter um comportamento obsessivo sobre Mark. John simboliza o poder do dinheiro e que por causa dele pensa que pode comprar tudo, tentando suprir todas as suas frustrações em cima de Mark, um jovem ingênuo, sem muita personalidade e que só pensa constantemente em lutar.

Steve Carrell abandona o seu lado de famoso comediante ao colocar a maquiagem e o falso nariz e se transforma em John Du Pont. Um trabalho que não fica apenas na ótima maquiagem, mas sim em um impecável trabalho de criação de personagem, desde a maneira pausada de John falar, os seus gestos, o comportamento passivo-agressivo e até o interessante detalhe de como John se senta. Uma atuação que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator e deve mudar para sempre a carreira de Carrell que conseguiu fazer a difícil transição da comédia para o drama. Tatum também busca algo novo em sua carreira como Mark, um jovem bastante perdido que entra no mundo de poder e domínio de John e acaba consumido por ele. A ótima atuação de Tatum traz o questionamento se não seria ele o merecedor de uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante e não Mark Ruffalo que está muito bem como David, personagem que é peça-chave na história, mas talvez a Academia deveria ter dado uma chance a um ator em ascensão como Tatum.

Foxcatcher-3O roteiro de E. Max Frye e Dan Futterman usa os dois personagens principais para fazer uma analogia sobre o poder do dinheiro em cima do mais fraco. O longa faz uma dura crítica ao conhecido amor patriótico dos estadunidenses e como os cega para os sérios problemas de sua sociedade, a questão do patriotismo é colocada constantemente na trama para revelar uma sociedade destruída pelos seus próprios valores. A mania de John por armas, pelas quais sua família fez sua fortuna, é a maneira de Miller refletir sobre como o problema das armas nos EUA é antigo e como pouco foi feito para essa situação ser alterada, mesmo depois de tantas tragédias terem acontecido.

Miller ganhou em Cannes o prêmio de Melhor Diretor em Cannes e agora seu filme concorre ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Melhor Maquiagem e Cabelo. Bennet Miller, com apenas três filmes, já pode ser considerado um dos melhores diretores de sua geração e é um verdadeiro patriota por ter a coragem de escancarar todos os problemas da sociedade americana e como sonho americano está há muito tempo morto.

quatro_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s