Deixe um comentário

Chicago PD – 2X12 – Disco Bob

NUP_166598_0270  chicago pd disco bob bush koteas beghe soffer fluegler iliketowatchtvblogspotUm velho clichê das histórias policiais é que o marido é sempre o culpado pela morte da esposa, e neste caso de Chicago PD da filha também, por isso assim como Voight suspeitei até o fim que o culpado era o marido.

Tudo levava a crer que o marido ao perceber que estava falido tinha tomado uma decisão de matar sua esposa e a filha para receber o seguro de vida. O caso da semana seguiu o estilo da série com falsos suspeitos, boas cenas de perseguição, como a do metrô e que teve uma essencial ajuda de Burgess e Rowan que encontraram o garoto desaparecido. Mesmo depois do grande trauma, Burgess superou seu medo e continuou fazendo muito bem o seu trabalho, ainda aconselhou Rowan a fazer o mesmo. Foi um belo gesto de Rowan e de Herrmann pendurar no Molly’s o colete que salvou a vida de Burgess, uma homenagem merecida a uma policial que honra o seu uniforme.

Quando a história caminhava para a comprovação de que o marido era o culpado uma reviravolta aconteceu e o culpado era a pessoa que não tinha suspeitado em nenhum momento, o namorado da vítima! Duas pessoas foram mortas, um menino de oito anos ficou traumatizado e uma família foi quase destruída, tudo por causa de um adolescente não soube lidar com a rejeição dos pais de sua namorada! O garoto agiu sem pensar e não percebeu a besteira que estava fazendo ao dar a dica para o bandido assaltar a casa, um plano idiota demais, e além de ficar preso pelo resto da vida, o jovem vai ter que conviver com o sentimento de culpa para sempre.

Voight foi correto ao pedir desculpas para o marido e se oferecer para ajudá-lo, no fim um entendeu o lado do outro e que Voight estava apenas fazendo o seu trabalho. Ainda sobre Voight, a briga dele com o Disco Bob (apelido estranho), o pai de Ruzek, foi nada mais do que uma boba discussão de duas pessoas que beberam demais e que criou uma rixa infantil entre os dois. A história do Disco Bob foi muito bonita, um policial que decidiu largar o lado perigoso de sua profissão para poder ficar sempre presente para Ruzek que realmente conseguiu superar o seu pai como policial.

É hora de falar sobre o polêmico enredo de Lindsay Erin, mas antes um agradecimento ao roteirista que criou aquela cena inicial do episódio com Sophia Bush, o público masculino com certeza aprovou essa cena. Não entendi até agora o objetivo de toda essa história de Lindsay ser transferida para outra unidade e ficar nela por apenas dois episódios! Lindsay já tinha percebido desde o caso anterior que seu lugar não era com os federais, mas precisou lidar com o seu novo chefe e estupidamente machista para tomar a decisão de voltar para a inteligência.

Uma experiência que só serviu para Lindsay sentir o quanto ama a Inteligência, não conseguiu ficar um dia sem vistar seus antigos colegas, o que foi uma oportunidade para Platt tirar um sarro dela por não conseguir entrar na base da Inteligência. Era óbvio que Voight aceitaria sem pensar duas vezes o retorno de sua protegida para sua equipe. O único lado ruim deste retorno de Lindsay é que isso pode acabar com o curto romance dela com Halstead, um casal fofo e que tem tudo para dar certo, seja pela amizade ou pelo enorme fôlego sexual!

Chicago PD retorna no dia 4 de fevereiro com um emocionate episódio crossover com Chicago Fire!

tres_e_meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s