3 Comentários

American Horror Story: Freak Show – 4×12 – Show Stoppers

 960Na confusão que é essa temporada de American Horror Story: Freak Show não foi surpresa alguma perceber que uma oportunidade foi desperdiçada ao não terminar a história de forma muito digna com este penúltimo episódio que pareceu ser muito mais o último da temporada.

Se no episódio centrado na história de Pepper a ligação entre Freak Show e Asylum funcionou de maneira natural, o mesmo não pode ser dito sobre este episódio. O flashback sobre a jornada de vingança de Massimo contra os homens que cortaram as pernas de Elsa foi interessante até a revelação de que o líder do grupo por trás disso era Hans Gruper, o nome verdadeiro do Dr. Arthur Arden, personagem de Asylum. O flashback até tinha uma beleza em sua história, mas no fim pareceu ter sido realizado unicamente para criar mais uma ligação entre as temporadas, uma curiosidade é que o Hans Gruper foi interpretado neste episódio por John Cromwell, filho de James Cromwell que viveu a versão mais velha do personagem em Asylum.

Bastante justo e irônico Lester ser transformado em uma espécie de novo Meep, o mesmo pode se dizer para a dona do museu de freaks. Quem também pagou pelos seus atos foi Maggie que não tinha como conseguir uma redenção, Maggie também não deixou ter uma morte irônica ao ser cortada ao meio por Chester, Maggie queria tanto provar seu valor para os freaks que acabou sendo morta por um deles e os outros nem ligaram para sua morte e ainda a roubaram a “vaca”, Desiree genial! Foi somente pelo ódio secreto que todos sentiam de Maggie que Chester não foi morto pelos freaks que não tiveram tempo de decidir o que fazer com ele, já que o próprio se entregou para a polícia! Mais uma vez a série decepcionou com a história de um de seus personagens, acreditava tanto no potencial de Chester que neste episódio teve uma história que foi apenas uma repetição do anterior, totalmente desnecessária a estúpida explicação que foi ele quem matou sua esposa e a amante dela. Esperava um final mais imponente para Chester e não tão patético com ele sendo preso por ter matado sua querida Marjorie que o levou a um grau de loucura sem volta.

Quem não pagou pelos seus pecados foi Elsa que foi salva de ser morta pelos seus próprios filhos freaks pelas gêmeas. Bette e Dot decidiram deixar tudo quite entre elas e Elsa, o que foi um ato de bondade que Elsa não merecia. Isso também foi uma lição para os freaks serem menos lerdos, já que precisaram ouvir de Stanley que Elsa matou Ethel para assumirem o que suspeitavam desde o começo. Elsa fugiu, mas não sem antes piorar ainda mais a vida de seus freaks ao vender seu circo (por 10 mil dólares!) para o Dandy, por essa eu não esperava. Dandy tem a chance de realizar seu sonho de chegar a fama, ter controle sobre os freaks e ainda vai ficar mais próximo de Bette e Dot!

O mala do Jimmy teve o seu melhor momento neste episódio, a cena dele escolhendo ter próteses no mesmo formato de suas antigas mãos de lagostas foi a conclusão perfeita do tema sobre aceitar quem você é realmente e não se importar com a opinião dos outros.  Um episódio que concluiria muito bem essa temporada, seria muito mais audacioso deixar um aberto sobre os horrores que Dandy vai fazer com os freaks e com o mistério sobre o futuro de Elsa, mas infelizmente a temporada terá mais um episódio que dificilmente vai superar esse e que só deve aumentar a decepção que foi essa temporada.

quatro

3 comentários em “American Horror Story: Freak Show – 4×12 – Show Stoppers

  1. AHS está deixando muito a desejar, nesses últimos episódios. O episódio 12 levantou alguns pontos controversos:
    a) No episódio 5, Stanley negociou Paul, Bette e Dot para o museu de aberrações, os quais, aparecem mortos em exposição, porém nesse episódio (5X12), ambos estão vivos, e, ainda Stanley, supostamente morto, por fim Maggie morre, sendo que a mesma está presente quando Bette, Dot e Paul estão mortos;
    b) A história dos “Pink Cupcakes”, no mesmo episódio (4X5), Stanley mata uma das gêmeas sufocadas, como isso pode ocorrer com Stanley supostamente morto;
    c) Tanto Maggie quanto a dona do museu de freaks morrem, em eventos anteriores, a morte de Paul, Bette e Dot, os quais aparecem mortos, com ambas vivas no seu post mortem no museu.

    Saneando, basicamente, a incongruência existe quando se assiste o episódio 5 e 12 conjuntamente, o sentido se perde. Sendo assim, o enredo se atrapalha ao seu desenrolar, consequências impossíveis, diante das atuais circunstâncias.

    No entanto, a ligação com a segunda temporada da série ( Asylum),é sutil e interessante, se mostra excepcional tanto no ponto de vista da Pepper quanto no ponto de vista de Dr. Arden.

    Porém faltando apenas um episódio, resta saber se todos os pontos controversos, se responderão, ou vão ficar em aberto.

  2. Caio noto que você não compreendeu muito bem, essas supostas mortes eram na verdade devaneios do Stanley, não houve alguma incongruência na história quanto a mortes, os únicos que morreram foram Ma Petite e Salty.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s