Deixe um comentário

Série Nova: Empire – 1×01 – Pilot

empire_article_story_largeDepois da parceria em O Mordomo da Casa Branca, o diretor Lee Daniels (Preciosa) e o roteirista Danny Strong (Jogos Vorazes – A Esperança) se reúnem e ganham a companhia de Brian Grazer (produtor de 24 Horas) para mostrar os bastidores do mundo do hip-hop e da indústria musical em Empire, nova série dramática da Fox.

A trama acompanha Lucious Lyon (Terrence Howard, de Homem de Ferro), um homem do gueto que começou sua vida como traficante e com dinheiro disso começou sua carreira como um famoso rapper e depois dono de sua sua própria e poderosa gravadora a Empire, atualmente respeitado na indústria, mas na realidade Lucious nunca deixou de ser um gângster. Lucious deve boa parte do seu sucesso a sua ex-mulher Cookie (Taraji P. Henson, de Person of Interest) que ficou presa 17 anos por um crime envolvendo drogas, o qual escondeu a participação de Lucious, já que isso poderia acabar com seus sonho, Cookie consegue liberdade e agora quer parte do reinado que ajudou Lucious a construir.

Lucious, agora com uma nova namorada, descobre que está com uma doença terminal e que tem poucos anos de vida e por isso precisa escolher entre seus três filhos quem vai ser o seu substituto. Andre (Trai Bryes, 90210) é o filho mais velho e o mais ganancioso, casado com uma garota branca, bastante concentrado e sério quer assumir o lugar do seu pai e sabe que para isso precisa tirar seus dois irmãos do jogo, mesmo que isso coloque um contra o outro. Jamal (Jussie Smollett, de Revenge) é o filho do meio, um jovem extremamente talentoso, mas que não tem coragem de ter uma carreira musical pelo medo do preconceito por ser homossexual, na realidade nem seu pai e sua mãe aceitam sua opção sexual, mas enquanto Cookie disfarça isso, Lucious não tem vergonha de assumir que odeia seu filho gay. Completa o trio Hakeem (o rapper Bryshere Gray), o mais novo e problemático dos irmãos, o típico rapper estadunidense que só pensa em garotas e no dinheiro, apesar de ter um talento como rapper precisa sempre da ajuda do seu irmão Jamal para colocá-lo no caminho certo.

A música em Empire tem dois lados, a trilha de fundo é muito ruim, daquele tipo que aumenta descaradamente quando algo importante vai acontecer, já a música dentro da história é encaixada de forma um pouco melhor, apesar do excessivo uso do Auto-Tune que tira totalmente o realismo das interpretações. A música é uma importante parte da trama, já que os personagens expressam o que estão sentindo através dela, as canções foram compostas pelo Midas da música dos EUA Timbalad que soube entender e passar a alma dos personagens através das canções.

Uma trama que segue o caminho esperado, era claro desde o começo que Andre e Cookie iriam usar Jamal para destruir Lucious e que o mesmo tentaria passar o seu legado para as mãos de Hakeem, o seu filho favorito. Outro clichê que incomoda é a imagem de Lucious como o eterno gângster que não consegue largar este seu lado, ele matar seu velho parceiro foi algo bem previsível. Personagens recheados de clichês, mas com potencial se mais bem trabalhados, já que todo o elenco está muito bem, tantos os veteranos Howard e Taraji como os intérpretes dos filhos.

Empire nada mais é do que uma novela disfarçada de série, uma versão de Revenge com atores negros e sobre o mundo do hip-hop, tendo como tema principal a ganância pelo poder e onde cada um usa o outro para alcançar o seu objetivo. Esperava uma história mais refinada de Daniels e Strong que criaram uma narrativa com diálogos fracos, algumas frases de efeito ridículas, a maioria ditas por Cookie, flashbacks exageradamente dramáticos e um abuso de clichês novelescos, como o pai que não aceita a homossexualidade do filho, a mãe batendo no filho problemático, Hakeem é uma reunião da caricatura do músico do hip-hop e Jamal é a caricatura do negro homossexual.

Vai dar certo? Provavelmente sim, a série estreou com bons números e é inegável que o público gosta de histórias tipo novela sobre vingança, além do que Empire irá atrair tanto o público negro como também os fãs de R&B e Hip-hop.

Para quem gosta de…: mundo do hip-hop e da indústria musical, histórias estilo novela, Revenge

O TV Cinema e Música vai acompanhar? Não, a minha opinião nunca é a final, é baseada no meu gosto pessoal, o qual é completamente diferente da proposta de Empire. O que não quer dizer de maneira alguma que alguém deve deixar de assistir a série, desde que goste deste estilo de história.

tres

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s