Deixe um comentário

Sleepy Hollow – 2×11 – The Akeda (Winter Finale)

211211scn_26_0349_f_hires2Nada acontece em Sleepy Hollow é por acaso, os roteiristas tem controle total sobre sua história, basta ao telespectador confiar e ter a certeza que cada episódio tem sua importância e ligação com o enredo principal. Cada diálogo, como a insistência no tema de Crane e Katrina amarem cegamente Henry, cada monstro deste segundo ano, com a criação do pentagrama, e cada reviravolta nos personagens secundários, a perda da alma de Irving e seu último sacrifício, elementos conectados de forma impecável neste magistral episódio!

A questão da perda da alma de Irving foi muito bem encaixada neste enredo, sendo ele único a poder usar a espada, Irving finalmente teve seu papel nesta guerra e suas cenas de luta contra Henry foram ótimas. Não considero a morte de Irving uma despedida total, a série já mostrou outros casos onde personagens mortos retornaram a trama. Jenny e Hawley continuam sendo personagens supérfluos, ela é aquela que sempre tem a melhor ideia e ninguém a valoriza e o segundo um simples alívio cômico e agora babá do Cavaleiro sem Cabeça.

O maior defeito da série continua sendo o triângulo amoroso Crane, Katrina e Abraham, o roteiro exagerou nas inúmeras e chatas discussões de relacionamentos, até agora Katrina não mostrou ser uma personagem cativante e se ela morresse neste episódio não faria falta alguma, pelo contrário, parece realmente ter mais química com o Abraham do que com o próprio Crane. A melhor relação desta série é a de amizade entre Crane e Abbie, uma relação de confiança extrema e um conhece o outro muito bem, um sempre impulsionando ao outro ao fazer o certo e ambos, como também Katrina e Jenny, estavam dispostos a darem suas vidas para evitar o Apocalipse. Abbie conhece tão bem Crane que parecia ter certeza que quando chegasse a hora Crane não teria coragem de matar Henry.

Um comentário que repeti algumas vezes nos reviews de Sleeppy Hollow foi que o maior acerto da segunda temporada foi trazer o mais que talentoso John Noble para o elenco regular e colocar seu Henry como o vilão maior da história e mesmo assim sendo um personagem extremamente cativante. Outro acerto foi até o fim mostrar Henry como um monstro sem salvação, apesar dos sonhos infantis de Crane e Katrina de que poderiam salvá-lo, isso foi exatamente o que causou a sua derrota.

Crane não se importa com ninguém e por isso não chegou a ser uma grande surpresa ele matar Moloch, o demônio sempre foi para Henry uma peça para sua vingança contra seus pais, não acredito de forma alguma que Henry matou Moloch para poupar seus pais, pelo contrário fez isso para realizar se seu desejo de ser um Deus. Era o momento de dar uma reviravolta na trama e a melhor maneira de fazer isso era matando Moloch e colocando Henry como a nova ameaça principal da história. A morte de Moloch termina a história que iniciou-se lá na primeira temporada e dá a chance de uma nova e muito promissora história ser criada, afinal Henry é um inimigo tão poderoso e ainda mais temível do que foi Moloch, que talvez pode ainda retornar.

A morte de Moloch é o primeiro passo para uma nova fase da história, onde tudo pode mudar e acontecer, talvez até o Cavaleiro sem Cabeça vire um aliado, Crane e Katrina não podem mais acreditar na salvação de seu filho e quem sabe Crane vai até comprar uma moto A única certeza é que Sleepy Hollow merece parabéns pelo que fez até agora.

Sleepy Hollow retorna em janeiro!

cinco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s