Deixe um comentário

Chicago Fire – 3×09 – Arrest in Transit

Chicago FireDuas emergências que podem mudar o rumo da vida e carreiras de Dawson e Mills no penúltimo episódio do ano de Chicago Fire.

Entendo que Dawson quis mostrar trabalho e ser a heroína do dia, mas acabou sendo imprudente ao não obedecer as regras da vestimenta e não ter pedido autorização para Casey. Um típico ato de uma pessoa inexperiente, mas que ganha outra dimensão por causa do relacionamento dela com Casey que ficou em uma situação delicada, já que o outro Comandante tinha que passar na cena do atendimento bem na hora! Casey tem total razão de ficar bravo com Dawson pela sua irresponsável atitude e neste caso é difícil separar o lado profissional e o pessoal do casal. Dawson não pode esperar que Casey converse falsamente sobre o que aconteceu no seu trabalho, sendo que ele pode ser o maior prejudicado com isso.

Mills é uma pessoa sem sorte, só isso para explicar como bem o filho do mafioso mais poderoso de Chicago foi morrer nas suas mãos, pesquisei na internet sobre o afogamento secundário que o garoto atendido por Mills teve e descobri que é algo até bem comum de acontecer. O mafioso Lullo não quer saber de explicações médicas, na sua visão é uma vida por outra vida, no caso a de Mills pela de seu filho, o paramédico vai precisar de ajuda de Halstead e todo o PD para se proteger do eminente ataque do mafioso, sua vida corre um sério risco.

Mills já vinha tendo uma recaída por Dawson e não resistiu a oportunidade de se aproximar dela depois de vê-la chorando no chuveiro, deu dó dela, e com medo de perder Casey, o gesto das mãos dadas foi mais de amizade do que qualquer coisa. Dawson e Mills tinham uma forte ligação e por causa da maneira que terminaram deixaram de ser amigos e se afastaram, mas não dá para explicar isso tudo para Casey que tinha que flagrar os dois de mãos dadas e como já estava bravo com Dawson começou a imaginar o pior! Mills deveria esquecer Dawson e ficar próximo de quem realmente o ama no Batalhão. a cadela Pounch!

Dawson ao desobedecer Casey o coloca em uma situação onde é ele que será questionado se é ou não capaz de dar ordens a candidata que é sua namorada. Foi Casey quem colocou sua carreira em risco ao assumir que conseguiria separar a vida pessoal e profissional com Dawson e se isso não der certo será ele que terá que tomar a difícil decisão de tirá-la do Batalhão. Chega a hora de Dawson e Casey decidirem se estão dispostos a desperdiçarem suas carreiras pelo relacionamento deles.

Durou mais do que o esperado o casamento de Severide e Brittany que chegou ao seu fim de forma melancólica, mas este curto relacionamento ajudou um a outro a superarem suas perdas. As poucas semanas que ficou com Brittany ajudaram Severide a parar de fugir e encarar a perda de Shay, foi muito bonito ele falando da sua amiga para Brittany e também assumindo que Brittany estava o usando como uma fuga dos seus problemas, igual ele fez com a bebida. Ambos fizeram uma terapia intensa com este relacionamento, aprendendo a superar as suas perdas e pararem de se culpar pelo que aconteceu. Brittany volta para perto do seus pais, onde deveria ter ficado desde o começo para juntos superarem a perda da sua irmã, já Severide volta a ser o homem solitário de sempre, espero que parem de arranjar namoradas para ele e que o personagem também não suma.

Um casal termina e outro pode começar com Sylvie e Joe! Um casal tão estranho e diferente que pode dar muito certo, Joe nunca teve sorte no amor e Sylvie sempre escolheu os caras errados, não custa nada pelo menos tentarem um encontro e ver o que acontece depois disso, no máximo Joe e Sylvie podem virar grandes amigos e Sylvie pode ganhar um professor particular de zumba.

Impagável Mouch convidando sem querer a oftalmologista para um encontro, sem nem saber o seu primeiro nome! Mouch só quis ser ser educado e usou uma expressão popular que causou um mal entendido gigante e no lugar dele também temeria a reação de Trudy. Foi mais do que engraçado o diálogo entre os veteranos Mouch, Herrmann e Boden sobre o que o bombeiro deveria fazer, com Herrmann, o expert em relacionamentos, tirando sarro do Boden pelas suas costas. Realmente Mouch precisa agradecer aos céus por ter encontrado Trudy que foi piedosa e não só o deixou vivo, como também resolveu todo o mal-entendido, o qual descobriu por causa do diário do Mouch (sério?), como ainda o perdoou, santa Trudy!

quatro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s