Deixe um comentário

Constantine – 1×04 – A Feast of Friends

constantine-1x04Prometi que iria esperar até o quarto episódio de Constantine para decidir se continuaria ou não a assistir a série. O motivo desta decisão é que “A Fest of Friends” é o primeiro episódio totalmente baseado em uma das HQ’s do personagem, exatamente em Hellblazer número 1 e 2.

A introdução do velho parceiro de Constantine, Gary “Gaz” Lester trouxe o tema de Astra de volta e como o trabalho de Constantine pode mudar a vida das pessoas para pior, até mesmo para uma pessoa que é viciada em drogas. Contraditório como a série não tem coragem de mostrar o seu protagonista fumando, mas coloca um viciado em heroína, e cenas do uso da droga, no episódio. O demônio faminto trouxe mais nojo do que medo, realmente um episódio que você não pode assistir de estômago de cheio! Uma cena bem bacana, que não existe na HQ original, foi Constantine visitando o místico que o ajudou a conhecer a origem do demônio, com o místico literalmente trocando de olhos com o Constantine; a cena mais bizarra da série e a que conseguiu trazer melhor as loucuras que Constantine precisa fazer para capturar os demônios.

O até então sarcástico e inteligente Constantine ficou em segundo plano e aqui a face mais fria e insensível do protagonista foi colocada em prática. Constantine foi calculista ao usar Gary, sabendo que ele aceitaria fazer isso para compensar os erros que cometeu no pesado. A decisão dele de sacrificar Gary para prender o demônio foi algo bastante corajoso para a série que deixou de lado o seu tom mais leve e mostrou pela primeira o lado sombrio do protagonista, algo que os fãs do personagem esperavam ver nesta adaptação. A proposta do sacrifício de Gary também ajudou a dar mais importância para Manny, duvidando até o fim se Constantine seria capaz de fazer o necessário para impedir o demônio, e Zed vendo na sua frente o que acontece com aqueles ao redor de Constantine do que ele é capaz. Uma experiência para repensar se quer continuar esta parceria, apesar de Zed já sentir que Constantine está a ajudando a desenvolver seus poderes. Zed também teve bons diálogos com Gary e é interessante mostrar o lado ruim dos poderes dela ao sentir na pele o vício de Gary.

Era fácil prever que por ter como premissa uma história típica e clássica de Constantine este episódio seria o melhor da série até agora. O episódio merece elogios pela quase completa fidelidade a história original, acrescentando nela alguns novos elementos, encaixando bem Astra, e principalmente a participação de Zed na trama, na história original o Papa Midnite era um dos participantes. Não digo que estou totalmente convencido em continuar a assistir Constantine, acho que ninguém está já que audiência da série continua caindo, mas este episódio adiou um pouco a minha decisão final e não deixa dúvidas de que a série pode melhorar desde que mantenha uma narrativa sombria como deste episódio.

Comentários Extras:

Engraçada a cena de Constantine colocando o número zero na placa de dias sem acidente do supermercado.

Apesar de não ter sido confirmado o místico que Constantine visitou seria o Névoa, personagem dos quadrinhos da DC que aparece nas histórias do Nuclear. Se realmente é o Névoa foi uma adaptação bem bacana para a TV.

tres_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s