Deixe um comentário

Crítica: Fúria

tokarev-524917lAnualmente dezenas de filmes deixam de ser lançados nas salas de cinema do Brasil, muitos deles bons longas que acabam sendo descartados por motivos comerciais. Pensando de forma lógica Fúria não merecia ocupar o espaço das poucas salas no Brasil, mas a presença de Nicolas Cage parece ser o motivo, bem questionável, comercial para a estreia deste que é um dos piores filmes do ano.

A trama acompanha Paul Maguire (Nicolas Cage), um homem de negócios legítimos, casado e pai de uma adolescente. O empresário esconde um passado criminoso que vem assombrá-lo depois que sua filha é morta; Paul então volta aos velhos tempos e entra em uma jornada de vingança em busca do assassino de sua filha.

Tokarev (Nicolas Cage) Movie Film 2014 - SinopsisDe tão ridículo o roteiro de Fúria parece muito mais uma comédia pastelão, ainda mais cômico é que foi preciso de dois profissionais, Jim Agnew e Sean Keller, para escreverem esta narrativa que é uma mera reunião de tudo que já foi feito no gênero. Os clássicos clichês dos mafiosos russos e irlandeses, incluindo um cadeirante (!), as velhas perseguições de carro, os diálogos cheios de frases de efeito, que na realidade não fazem nenhum efeito, apenas de fazer o público o rir. O argentino Paco Cabezas faz uma direção pobre e sem criatividade, tenta disfarçar o seu ridículo roteiro apelando para excessivas cenas de violência e de ação, todas com efeitos especiais que parecem ter saído dos anos 90. A pesa trilha sonora é outro elemento que prejudica a trama, excessivamente alta e muitas vezes sem conectividade com a trama.

Nicolas Cage aparentemente desistiu de ser levado a sério e atualmente seu único objetivo profissional é se dedicar a continuar sendo um objeto para memes e piadas na internet. É quase impossível assistir Fúria e não se pegar olhando para o ridículo topete, e a quase careca, de Cage que continua usando da mesma técnica de atuação de fazer inúmeras caretas e gritos. O único legado de Fúria é apresentar uma nova série de cenas de Nicolas Cage que vão virar rapidamente alvo de piadas na internet. Fúria ainda tem um elenco secundário digno de pena; seja com os amigos fortões do protagonista, os vilões russos, a risível tentativa de Rachel Nicols (série Continuum) de fazer uma atuação dramática e dá vergonha de ver um veterano como Danny Glover (Máquina Mortífera) ridicularizado em um papel caricato do típico policial experiente e metido a filósofo.

Nicholas Cage shotgun in Tokarev 2014 movie still

Quando parece ser impossível que Fúria piore ainda mais, chega o seu ato final que apresenta uma conclusão que tenta surpreender com uma reviravolta absolutamente sem lógica e que de tão ridícula parece uma piada de mau gosto e que faz com que toda história até então contada perca seu mínimo valor.

meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s