Deixe um comentário

Red Band Society – 1×04 – There’s No Place Like

1411570866000-Ciara-Bravo-Red-Band-Homecoming-w-nurse-10814Red Band Society contou a engraçada e emocionante história da líder de torcida, o garoto sem perna, a anoréxica e a enfermeira que foram a um baile estudantil; uma noite que irá mudar a vida deles, exceto a de Brittany que continuará sentindo falta do seu namorado.

Kara quer ser temida pela sua força e medo que causa nas pessoas, não quer que ser amada, pior ainda se for por pena diante de sua doença, foi de um mal gosto extremo a homenagem que pareceu ser feita na realidade para uma pessoa que tinha morrido e não que estava viva no baile. Essa experiência talvez ajude Kara amadurecer um pouco e ver que não precisa nem ser odiada ou amada pelas outras pessoas, basta conviver e aceitar a si mesma e talvez isso faça com que seja menos insuportável.

Leo é fofo e admirável, teve belas atitudes tanto de acompanhar a solitária Emma no baile como de defender ou melhor atacar Kara. O próprio Leo estava vivendo uma experiência semelhante, agora sabe que jamais terá a sua vida antiga como jogador de futebol, já que sabiamente não quer ser exaltado ou virar um exemplo por ter superado sua doença, por isso tomou a decisão correta de ser um rapaz normal e feliz.

Não esperava essa reação de Emma que tanto fala que não quer ficar com Leo, mas ficou com ciúmes por Kara ter beijado Leo, um ato de agradecimento de Kara pelo que ele fez. Emma não quer encarar que como toda garota da sua idade quer ter amigas e ser popular; tanto que bastou aquelas duas idiotas garotas elogiarem, absurdamente, a sua magreza para Emma parar de comer. O que também não a ajudou foi a bronca de Leo que pegou pesado ao dizer que Emma não precisava estar no hospital, o que é parcialmente verdade, já que depende muito de Emma lutar contra a sua anorexia, mas ficou provado que ela vai precisar de muito ajuda para conseguir isso e por isso precisa ficar no hospital.

Não é porque Jackson não tem filhos que não seja capaz de compreender a responsabilidade e o prazer que é ser mãe, algo que Eva não está preparada para ser. Eva se esforçou para ser uma boa mãe, mas a seriedade da doença de Jordi e a longa luta que ele terá que enfrentar foi demais para ela. McAdrew foi sonhador de achar que Eva poderia mudar e mais uma vez ela abandonou seu filho, espero que não tenha a ousadia de voltar. McAndrew e Jackson serão pais “adotivos” muito melhores do que Eva foi como mãe biológica e vão ajudar Jordi a ficar bom.

É difícil explicar a baixa audiência de RBS, não sei como o público estadunidense não consegue dar valor para uma série tão especial e que fala de temas tão complexos de forma tão doce.

Comentário Extra:

Dash parece perdida na trama, tem ligações com todos os enredos, mas sendo apenas uma sombra dos protagonistas, o personagem precisa ganhar seu próprio enredo.

cinco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s