3 Comentários

Série Nova: Bad Judge – 1×01 – Pilot

NUP_163346_2095_article_story_largeKate Walsh (Private Pratice) retorna à televisão como protagonista da sitcom Bad Judge. A atriz vive Rebecca Wright, uma juíza que tem um comportamento que não condiz com a seriedade da sua profissão. Rebecca é uma pessoa sem controle sobre sua vida, totalmente desorganizada e com uma rotina que inclui bebidas, remédios e uma postura excessivamente liberal no trabalho.

Bad Judge lembra muito a história e o estilo de humor, tanto da série como do filme, de Professora Sem Classe. Ambas têm como protagonista uma mulher que tem uma vida desorganizada e que tem um trabalho que normalmente exigiria uma postura séria e menos maluca. Outra semelhança é o uso de uma criança para mostrar o lado mais sensível e humano da protagonista; nesta série Rebecca ajuda, a sua maneira, um atrevido menino de 12 a se livrar de encrencas, tudo porque Rebecca tem o sentimento de culpa de ter colocado os pais deles na cadeia, o que fez com que o garoto parasse em um orfanato. O terceiro e último elemento que as duas histórias têm em comum é que ambas são fraquíssimas e sem graça alguma, literalmente em nenhum momento consegui dar um sorriso ao assistir o piloto de Bad Judge.

Apesar de ter alguma experiência em comédias, Walsh não está bem no papel principal, falta atriz mais naturalidade ao viver essa personagem que é excessivamente maluca, fiquei com vergonha alheia tanto na cena dela arrotando na corte ou quando apareceu dançando. A irritante protagonista com seu comportamento excessivo, e sua bizarra van, pareceu mais uma irresponsável sem limites do que uma personagem capaz de conquistar o público.

Os personagens secundários praticamente são nulos e só pioraram a série; Ryan Hansen (Veronica Mars) como um respeitado psiquiatra e amante/brinquedo sexual de Rebecca; o veterano Miguel Sandoval (Médium) no papel do Juiz Hernandez, o compreensivo chefe de Rebecca que sempre cai nas desculpas dela para fugir do trabalho e John Ducey (Jonas) interpretando Tom, um promotor certinho que não se conforma com o comportamento da protagonista.

Acompanhando os bastidores de Bad Judge já era fácil prever que a série não daria certo. Em maio a NBC autorizou a produção da primeira temporada da sitcom Bad Judge; a expectativa sobre a série aumentou depois do vazamento do episódio piloto que foi bastante elogiado. O problema é que a NBC decidiu simplesmente regravar o piloto, o que mudou quase completamente o piloto, tirando personagens, fazendo mudanças no elenco e principalmente na trama. Se não bastasse isso tudo algumas semanas antes da estreia da série chega a notícia de que a produtora principal de Bad Judge, Liz Brixius, deixou a série por diferenças criativas com o diretor da série.

Estes problemas nos bastidores, um roteiro fraco e incapaz de fazer uma pessoa rir conseguiram fazer com que Bad Judge já possa ser considerada uma das piores séries estreantes desta fall season.

Vai dar certo? Não, se não bastasse a falta de graça e de um roteiro melhor Bad Judge terá que disputar a audiência com o futebol americano, algo que deve aumentar ainda mais a sua grande chance e ser cancelada.

Para quem gosta de…: Kate Walsh, Professora Sem Classe, humor negro.

O TV Cinema e Música vai acompanhar? Não.

uma e meio estrela

Anúncios

3 comentários em “Série Nova: Bad Judge – 1×01 – Pilot

  1. Eu gostei da série, inclusive essa cena ai da Foto, que ela pergunta ao cara se a Avianca tem voos sem escalas para Costa Rica e ele responde, também já assisti ao segundo episódio da série, do qual o menino em questão nem dá as caras, não lembro de uma cena de arroto na corte, foi durante um julgamento? será que vimos o mesmo episódio piloto?

    • Adailton foi em uma das primeiras cenas do arroto, talvez o piloto que você tenha assistido seja a primeira versão. Eu particularmente não achei graça alguma nesta série, mas como sempre ressalto é uma questão de gosto, e pela audiência dela já corre sério risco de cancelamento

  2. […] Judge tem 10 episódios prontos. Bad Judge estava destinada ao fracasso, já tinha escrito isso no meu review do episódio piloto. Já A to Z foi injustiçada, a série tinha potencial, mas a trama exagerou […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s