1 comentário

Série Nova: Madam Secretary – 1×01 – Pilot

madam-secretary-tea-leoni-ftrOs bastidores da política dos EUA já foi tema de diferentes séries passando para o tom sério de West Wing ao mais popular com Scandal, é misturando o estilo destas produções que estreia Madam Secretary.

Depois de tentar a sorte no cinema a atriz Téa Leoni (Jurassic Park 3) retorna à televisão no papel de Elizabeth McCord, uma ex-analista da CIA que pediu demissão por divergências éticas com a agência. Após sua demissão McCord assumiu o cargo de professora universitária e tinha uma vida comum ao lado de sua família; casada com o professor especialista em religião Henry (Tim Daily, de Private Practice) e com dois filhos adolescentes Caroline (Katherine Herzer, de Without a Trace) e Adam (Evan Roe, de Sam & Cat).

Após a morte do Secretário de Estado em um acidente de avião, o Presidente dos EUA Conrad (Keith Carradine, de Fargo) a chama pessoalmente para assumir o cargo, já que foi Conrad quem recrutou McCord para a CIA. Com o sonho de mudar o mundo e fazer diferença McCord aceita o convite, somente para perceber que o seu trabalho é na realidade bem diferente do que imaginava. McCord muda literalmente toda sua vida para Washington, o que desagrada seus dois filhos, uma adolescente comum e birrenta e o outro um pseudo-anarquista, o único que aceita bem a mudança é seu paciente marido. No novo trabalho McCord enfrenta duras batalhas, a sua equipe é formada pelos escolhidos do seu antecessor e que não gostam dela, o único em que confia é Ben (Erich Bergen, de Gossip Girl), contratado por ela para ser seu assistente. Para completar os problemas, o chefe de gabinete do presidente Russell Jackson (Zelijko Ivanek, de 24 Horas) não gosta do seus métodos e faz o possível para distanciá-la do presidente.

Madam Secretary foi até ousada por não inventar histórias e países falsos, falando de temas atuais como a crise dos EUA com a Síria, mas o mediano episódio piloto não foi muito além disso com uma típica história de sequestro de americanos em um país árabe. A série inicialmente se assemelha a West Wing pelo seu tom sério e ao longo do episódio vai revelando um lado mais sensível sobre este universo ao ter uma personagem principal que não segue as regras do jogo político. McCord parecia ser a única realmente preocupada com o bem-estar dos dois jovens sequestrados. McCord tem o seu lado mais sensível por ser mãe e uma visão fora dos padrões do jogo político. Claro não faltaram frases de feito, o orgulho e soberania dos EUA diante a tirania de um país árabe e a protagonista que foi a heroína no final do dia.

Dividido o piloto em duas partes; a trama principal de apresentar a personagem sua vida familiar e seu trabalho, arcos consistentes e que se não foram inovadores, pelo menos funcionam muito bem. A hora da virada quando McCord (Théa Leoni segura no papel) decide tomar coragem e agir foi essencial para conseguir mostrar suas qualidade como personagem s e ficar bastante atraente como uma mulher decidida e bastante inteligente. A segunda parte está ligada aquilo que me incomodou profundamente e que fez eu perder a vontade de continuar assistindo a série; a revelação de uma teoria conspiratória envolvendo a morte do ex-Secretário da Defesa que na verdade teria sido assassinado. Um mistério ridiculamente comum e artifício usado somente para prender mais atenção do telespectador.

A minha busca por uma resposta para a necessidade de introduzir este mistério em uma trama que estava caminhando tão bem me levou até o ano de 2006 quando estreou a fatídica Commander in Chief (2006); série que também apresentava uma protagonista feminina, mãe e esposa, em um cargo político importante, com Geena Davis como presidente dos EUA, a série foi um fracasso sendo cancelada ao final de sua primeira temporada. Talvez o medo de que que Madame Secretary também fracassasse levou os roteiristas a essa ideia de criar essa teoria de conspiração, o que faz a série ficar menos parecida com West Wing e sim ficar mais parecida com o tom bastante popular de Scandal, escolhendo o caminho da fórmula que já provou dar certo.

Vai dar certo? Talvez, Madam Secretary estreou com bons números, mas terá uma dura competição no seu horário aos domingos nos EUA. A CBS terá que dar tempo para a série conseguir conquistar o seu público e amadurecer.

Para quem gosta de…: The West Wing, Scandal, histórias sobre os bastidores da polícia.

O TV Cinema e Música vai acompanhar? Não, como escrevi no texto até daria uma chance para Madam Secretary se os roteiristas não tivessem colocado na história essa teoria da conspiração.

tres

Anúncios

Um comentário em “Série Nova: Madam Secretary – 1×01 – Pilot

  1. […] CBS confirmou que as séries estreantes NCIS: New Orleans, Madam Secretary, Scorpion e Stalker vão ganhar temporadas completas, com um total de 22 episódios. Clique no […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s