Deixe um comentário

Crítica: Sex Tape – Perdido na Nuvem

Sex-Tap-1Cameron Diaz, Jason Segel e o diretor Jake Kasdan repetem a parceria e a fórmula de humor de Professora Sem Classe em Sex Tape – Perdido na Nuvem (mais um péssimo subtítulo nacional), o trio faz novamente uma comédia escrachada desta vez sobre as temidas e cada vez mais costumeiras sex tapes.

Segel e Diaz interpretam um casal com dois filhos que tentam recuperar o frescor sexual do início da relação, para isso decidem gravar um vídeo deles transando por três horas em diversas posições. Quando o vídeo acaba indo parar na nuvem de um aplicativo, o casal precisa recuperar os iPads que distribuíram para seus amigos e até o carteiro antes que a sex tape se espalhe ainda mais.

Existem inúmeras semelhanças entre Sex Tape e Professora Sem Classe que apostam em narrativas parecidas com um humor exagerado com muitas piadas envolvendo cenas de sexo, a única grande diferença entre as produções é o bumbum de Cameron Diaz, que aparece em diversas cenas como um artifício usado para atrair atenção do público. O destaque as nádegas de Cameron Diaz, alias muito bem para seus 42 anos, é o disfarce perfeito para esconder as piadas comuns e repetitivas da trama, o maior exemplo é a cena de Segel correndo de um cachorro, esquete que já foi recriada inúmeras vezes.

1138130 - Sex TapeDiaz tem seu bumbum como seu maior destaque, pouco para uma atriz que fez sua carreira no gênero da comédia e mesmo assim parece repetir, com poucas diferenças, o mesmo papel desde Quem Vai Ficar com Mary? (1998). Se Segel também não inova em seu personagem, pelo menos tem um timming muito melhor do que sua companheira, o ator sabe ser espontâneo de uma maneira que faz com que tudo tenha um pouco mais de graça e funciona até melhor quando atua sozinho.

Ao colocar um aparelho de grande popularidade como o iPad da Apple quase como um terceiro personagem principal da trama, acaba tirando ainda mais atenção para a história e vira quase um filme propaganda do produto, e de outros da Apple, chegando ao ponto de descaradamente ter uma cena onde Segel elogia a resistência do tablet. Os coadjuvantes Rob Corddry e Ellie Kemper, caricatos demais, são nulos e apenas sombras dos protagonistas; o oposto do que acontece nas boas participações do ótimo Rob Lowe e de Jack Black que protagonizam as únicas cenas dignas de curtos risos.

SextMesmo se apoiando em piadas sobre sexo e muitas cenas de nudez, Sex Tape – Perdido nas Nuvens não foge a regra da velha mensagem do sonho da família perfeita e capaz de superar seus problemas pela felicidade de todos, mas a lembrança maior desta comédia é realmente o bumbum de Cameron Diaz.

dois

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s