Deixe um comentário

Série Nova: Bad Teacher – 1×01 – Pilot

Bad-Teacher-1a-temporada-fotos-promocionais-17Fev2014-13Bad Teacher é adaptação para o formato de série do filme intitulado no Brasil de Uma Professora Sem Classe (2011), comédia que fez um razoável sucesso na telona, muito pela presença de Cameron Diaz como protagonista. Diaz na série trabalha apenas nos bastidores como produtora e a não presença da atriz faz uma diferença importante entre série e filme, além de outras mudanças na história que não deram certo neste piloto.

A trama acompanha Meredith (Ari Graynon, de Fringe), uma típica mulher fútil que acabou de se divorciar de seu marido milionário, o casamento acabou por ele a ter traído e para piorar tudo Meredith saiu do relacionamento sem ganhar nada. Meredith quer encontrar um novo marido que seja bonito e rico; por isso finge ser professora para conseguir um trabalho em uma escola cheia de pais ricos e divorciados. A primeira diferença, e erro, entre série e filme é este, na obra original Meredith era realmente uma professora e era péssima nesta profissão, já nesta versão a protagonista finge trabalhar nesta área, o que diminui o leque de piadas sobre o tema que é a proposta principal e até do título do filme. Outra mudança é que Meredith após o divórcio vai morar com sua melhor amiga Brie que é madrasta de Lily e é através da menina que a protagonista conhece a escola onde vai trabalhar. A personagem Lily é a ligação de Meredith com as outras crianças e seus alunos, uma jovem bastante nerd e por isso alvo de bullying, e que Meredith decide proteger.

Na escola Meredith conhece os outros professores; Joel vivido por Ryan Hansen de Veronica Mars no papel que foi muito bem interpretado por Jason Segel, professor de educação física com que Meredith estudou na adolescência; a tímida e fracassada Irene interpretada por Sara Gilbert, de The Big Bang Theory, numa versão da personagem que foi interpretada por Phyllis Smith (The Office). Por último Ginny interpretada por Kristin Davis (Sex and the City), outra personagem que ganhou uma adaptação na série e que no filme foi vivida por Lucy Punch; Ginny é uma professora certinha e bem chata, que era até a chegada de Meredith quem mandava na escola, por isso não gosta nada da chegada de Meredith e seu estilo fora das regras e solto de viver. Completa o elenco o diretor Carl vivido por David Alan Grier, de Jumanji, no papel que foi interpretado por John Michael Higgins.

Comparações entre filme e série são inevitáveis, ainda mais por ser baseada em uma comédia comum e que tinha poucos motivos para virar uma série de sucesso. No quesito intérpretes o filme se saiu bem melhor; principalmente em sua protagonista, Ari Graynon se esforça para fazer sua própria versão da personagem que é muito exagerada e cheia de clichês; Diaz conseguiu fazer uma atuação bem mais solta com sua Meredith que tinha muito mais graça por ser uma professora que odiava dar aula; colocar na trama uma protagonista que finge ser professora faz com que o texto torne-se bastante óbvio em suas piadas. Ryan Hensen não tem o carisma e talento para comédia que Segel tem e também sofre com outra destacável mudança feita na história original.

Nesta adaptação o professor de educação física já conhecia Meredith e os dois acabam até dormindo juntos no final do episódio, o que bate de frente com a ideia do filme de que a personagem enxerga o par perfeito no professor comum de educação física somente no final. Essa mudança serve para que Meredith tenha obviamente um romance com Joel e fique nestas idas e vindas enquanto tenta conquistar um dos pais divorciados, o que deve ser o conhecido tema da semana na série. Elogios para escolhas de Davis e Gilbert; a primeira como a rival de Meredith que faz uma boa estreia e Gilbert está bem como a tímida melhor amiga da protagonista pode ser uma coadjuvante bastante funcional. Outro ponto a destacar é a não presença do personagem do filme interpretado por Justin Timberlake um professor todo certinho com quem Meredith tenta se desenvolver e que cria um triângulo amoroso com sua rival na história, um personagem que faz bastante falta neste piloto.

O piloto de Bad Teacher é quase um resumo do filme, mas sem ter o humor escrachado do original e pegando mais nos clichês do gênero, como Meredith escolhendo ajudar as crianças no lugar de conseguir um novo e rico marido. O piloto falha principalmente em conseguir conquistar o telespectador com se humor pífio que não se aproxima das, poucas, qualidades do filme Uma Professora Sem Classe.

Vai dar certo? Incerto, Bad Teacher terá uma forte concorrência no horário que é exibida nos EUA e não terá tarefa fácil para se consolidar diante de uma produção sem atrativos.

Para quem gosta de…: histórias clichês sobre fazer o que é certo e errado, a premissa de Uma Professora Sem Classe.

O TV Cinema e Música irá acompanhar? Não, seria hipócrita da minha parte ter criticado duramente o filme e assistir a série que é ainda mais sem graça que a comédia original.

dois

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s