Deixe um comentário

Agents of SHIELD – 1×17 – Providence

Marvel-Agents-of-Shield-Episode-18-Brett-Dalton-Bill-Paxton-700x425A opção de colocar Ward como um dos soldados da (Hail) Hydra foi a melhor coisa que poderia ter acontecido para a Agents of SHIELD, é sempre bacana ter uma mudança drástica como esta e o mais engraçado é que o agente ficou um personagem muito mais carismático como vilão!

O novo Ward é muito mais natural e engraçado, a cena dele tirando a Reina da cadeia foi ótima, mas nada supera o humor sarcástico de Garrett, o verdadeiro e único Clarividente. Como Reina também fiquei decepcionado com essa revelação e ainda tinha um fio de esperança que outro personagem fosse o vilão; interessante pensar como tanto ela, como mais tarde Quinn, acreditavam que o Clarividente tinha poderes especiais e o quanto ficaram decepcionados ao descobrir a verdade. Reina, ou se preferir Flores (Garrett hilário!), foi quase como a visão do público para entender esta mudança radical de lado de Ward; bem estranho ouvir a frieza das palavras de Ward sobre como tudo que fez foi um teatro para conquistar a confiança de Coulson e toda equipe; desde mentir para que time torce, pular do avião sem ou melhor com paraquedas, o romance falso com May, a única verdade sobre Ward é o que sente por Skye.

Importante deixar ainda um lado humano nele assumindo que tem sentimentos por Skye, como não aceitar Garrett ter atirado nela, como também ter consequentemente criado um certo carinho e admiração por Coulson e toda equipe. Até acreditava que Ward poderia voltar para o bem, mas não se se isso será possível, na conversa com Reina, Ward deixou claro que tem uma dívida antiga com Garrett e que deve tudo que tem na vida a ele, um elo de confiança que não deverá ser quebrado tão facilmente. Alguns até acreditam que Ward passou por alguma lavagem cerebral no estilo do Soldado Invernal, não concordo com esta teoria e vejo Ward como um homem que escolheu um lado, errado, pela dívida e amizade que tem com Garrett.

Garrett é um vilão sensacional com seu jeito canastrão e maléfico, mas também engraçado, ri demais com ele dando bronca no soldado que fez uma exagerada saudação Hail Hydra. O prazer de Garrett em destruir a SHIELD é incrível, não tem vergonha alguma do que está fazendo e tem orgulho disso, com sua ajuda a Hydra está mais perto de destruir seus rivais; fato é que o objetivo principal de Garrett é descobrir uma maneira de recriar a droga que foi usada para ressuscitar Coulson, para isso precisa dos conhecimentos da Reina e que também Ward tire de Skye as informações do hard drive, foi uma ótima notícia ver que Skye não foi tão boba e não entregou o hard drive facilmente assim para Ward.

Sempre é difícil se levantar depois que você percebe que aquilo que você mais gostava e acreditava não existe mais, cada membro da equipe liderada por Coulson ainda se acostumava com a descoberta de que a Hydra estava no comando de tudo. Claro a dor para maior era de Coulson que deu sua vida para a SHIELD e sempre acreditou no seu ideal, vê-la destruída restando apenas três bases e poucos homens é uma dor difícil de passar, o pior é ver a sua credibilidade e de toda a agência acabar do dia para a noite, os mocinhos que viraram os vilões. A SHIELD perdeu a confiança do governo dos EUA, os poucos que não estão do lado da Hydra vão ter que lutar muito para provar que são confiáveis e que estão do lado do bem, mas até isso acontecer vão ter que correr de pessoas como o General Glenn Talbot (Adrian Pasdar, de Heroes), discreta estreia, que de maneira alguma iria fazer uma visita amigável, por isso Coulson e toda equipe agiram certo ao fugir dele. Espero ver mais cenas de Talbot que é um personagem bem marcante do Universo Marvel e que pode servir como ligação para tramas envolvendo o Hulk.

Coulson como sempre tentou ser o mais positivista possível, sempre acreditando em uma luz no fim do túnel, mesmo com tudo ao seu redor destruído, restando apenas a internet (ótima piada). Emblemática a cena da entrega dos emblemas e a destruição da identidade de todos os membros da equipe, para provarem que estão do lado do bem a equipe de Coulson precisa começar do zero para voltar ao topo. Se não bastasse todas essas notícias ruins, Coulson descobriu uma nova revelação sobre seu período no Taiti que não foi controlado diretamente por Fury, mas por mais uma pessoa, o que pode ser um sinal de talvez um envolvimento da Hydra nesta história ou algum personagem importante ainda a ser revelado. A falsa morte de Coulson também foi muito bem utilizada no enredo de May que sem as ordens de Fury desconfia que seu comandante talvez suspeitasse que Coulson foi usado como um agente da Hydra; a atual instabilidade e a falta de confiança geral, criará este tipo de desconfiança. May como Coulson perdeu tudo que acreditava, como disse para Skye em um certo momento, mas é muito fria para mostrar sua tristeza e tem outras preocupações.

No meio de toda essa tristeza quem pode sair beneficiada é Skye que amadureceu muito, deixando de ser uma recruta adolescente e quase sendo o braço direito de Coulson, ótimo ver a personagem mudando de personalidade e deixando de ser menos infantil; mantendo a mesma força de sempre mesmo depois de ver que seu sonho de ser uma agente durou tão pouco tempo. Seu único lado bobo ainda existe no que sente por Ward, os dois estavam parecendo namorados adolescentes em suas conversas, já estou morrendo de pena da fofa da Skye quando descobrir a verdade sobre Ward. O calcanhar de aquiles de Agents of SHIELD é ainda a dupla Fitz e Simmons, dois personagens comuns demais; Fitz até teve seus bons momentos de humor pelo ciúme de Simmons com Triplett, mas nada admirável, são dois personagens que precisam ter uma papel mais preciso e importante nesta trama.

Este sentimento de desânimo e de que tudo acabou criou até um conflito interno com ninguém acreditando na esperança de Coulson de que a mensagem em seu distintivo era de Fury. O equilíbrio entre humor e drama deste episódio também foi colocado na maneira certa, como quando Coulson estava quase tendo um ataque de choro por ver que talvez estivesse errado sobre Fury e do meio do nada apareceu a arma destruindo o distintivo dele! A introdução do agente Eric Koening (Patton Oswalt, sempre engraçado) foi excelente, o personagem dizendo que Nick Fury estava vivo para Coulson depois de segundos atrás dizer o contrário foi a melhor piada do episódio. Para Coulson ter esta informação é importante, mas também é mais um segredo em sua vida, por ter que esconder essa importante informação da sua equipe, principalmente de May que tinha uma ligação forte com Fury, e com isso a agente vai descobrir como é se sentir enganada por alguém em que confia.

Como Coulson afirmou a guerra contra a Hydra está apenas começando e os vilões estão bem na frente. Garrett liberou vários presos, roubou importantes informações e armas como o Graviton, o qual ofereceu para ninguém menos que Quinn! Garrett sabe como mexer com seus aliados e ao oferecer para Quinn a sua querida experiência reconquistou sua confiança, mal sabem que dentro daquela estranha forma existe um vilão escondido; o que pode ser um indício do retorno do Dr. Franklin Hall em um futuro próximo. Um detalhe importante foi a cena que Garrett tirou a camisa e mostrou ter uma parte biônica, parecida com o material do Deathlok, para quem conhece o personagem dos quadrinhos sabe que isso pode torna-se uma informação bastante importante sobre o futuro do personagem.

Um episódio menos emocionante que o anterior, mas que continuou essa importante fase de transição da série para uma nova dinâmica.

Comentários Extras:

Garrett citou Johnny Horton, um vilão conhecido nos quadrinhos como o Griffin e que realmente tem mãos felinas, uma referência bem engraçada ao Universo Marvel.

Por favor um episódio mostrando pelo menos uma cena de Coulson e Koening jogando Call of Duty!

quatro
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s