Deixe um comentário

The Following – 2×13 – The Reaping

Captura de tela 2014-04-15 às 14.21.30Ryan e Joe criaram um laço neste período que o agente persegue o serial killer que pode ser confundido mesmo com uma estranha amizade, depois de tudo que passaram um conhece o outro ao máximo e sabe dos seus defeitos e qualidades.

Ryan precisava entregar-se para poder ficar frente a frente com Joe, era única maneira de tentar descobrir qual seria o seu plano para o ataque final; também não conseguiria desperdiçar a oportunidade de ficar perto do seu maior inimigo mais uma vez. Emma, Robert e todos os outros seguidores não são nada para Joe perto do que sente por Ryan, o que beira a uma obsessão e quase um sentimento de gostar de verdade. Joe gosta de Ryan por ser o único que o realmente compreendeu e o derrotou, para um homem narcisista como Joe ter alguém como Ryan é quase ver uma versão melhorada de si mesmo, Ryan foi melhor em tudo que Joe tentou ser, seja como escritor e até em relação a Claire.

Se existe algo para compensar ter assistido essa limitada temporada até aqui foi a espera por uma espetacular cena como o diálogo entre Ryan Joe. Uma conversa franca, Ryan com seu sarcasmo e sinceridade enquanto falava tudo que pensava sobre Joe, a melhor piada foi sobre Joe ficar tão próximo de Deus, mas seu caminho será para o inferno. Mesmo depois de tantas ameaças, Joe continua dando um valor único para seu rival, jamais o mataria porque na sua maluca visão um precisa do outro, um eterno par. Discordo de Ryan de que o maior defeito de Joe é o seu narcisismo, mas sim os seus sentimentos pelo agente; Emma sabe que toda vez que Joe fica próximo de Ryan não enxerga mais nada e se deixa levar pelas emoções, a última vez que isso aconteceu quase perdeu tudo.

Joe nesta temporada amadureceu bastante tendo mais noção de sua verdadeira natureza, tanto que soube como usar a bíblia, o melhor livro de ficção da história, para seu objetivo que é matar inúmeras pessoas e aumentar o seu ego, porque só consegue se sentir satisfeito tendo a atenção do mundo todo sobre si. Quando seu ego é agredido Joe não deixa nada pela metade e foi uma provocação esperta contra o pastor Tanner fazer com que Preston matasse a outra jovem seguidora, Ryan tentou evitar isso porque sabia o quanto isso iria marcar e mudar o jovem para sempre. Ao matar a garota Preston perdeu parte de si e conheceu um lado mais sombrio no qual pela sua sobrevivência teve que tirar outra vida; isso deveria ser uma grande derrota para Tanner, mas não chega a ser porque sua única preocupação é conquistar mais fiéis e destruir a imagem de salvador que Joe está tentando construir.

Um dia de muitas vitórias para Joe que conseguiu escapar antes da chegada dos homens de Lily, outra personagem que agiu sem pensar ao colocar sua vingança contra Joe como prioridade. Lily e Joe são bastante semelhantes, dois narcisistas que não sabem perder, um castigo merecido Lily morrer sem ter conseguido sua vingança contra Joe e ver tudo que construiu ser destruído por ter confiado neste homem que simplesmente a usou. Mike virou um novo Ryan no instante que Lily matou o seu pai, nem o próprio Ryan e muito menos a desnecessária Max o faria perder a oportunidade de acabar com vida de Lily. Mike tinha noção total que a morte dela não mudaria ou tiraria a dor que estava sentindo, mas isso pelo menos impediria da lunática matar mais pessoas; Mike apenas fez o mesmo que Ryan sonha em fazer com Joe, pessoas como estes dois assassinos só vão parar sendo mortos.

Uma opção questionável matar Lily, se é que  vai morrer mesmo, mas a história de Mike só seria completa se um dos dois morresse no final desta temporada. Lilly morreu, mas o legado dela continua com Mark e Luke que por sorte, até demais, não estavam no local e conseguiram fugir; deixar os gêmeos vivos no lugar de Lily foi uma opção acertada, dos novos personagens eles foram os únicos que funcionaram bem e podem render boas tramas no futuro; talvez os colocando atrás de Joe e Mike para vingarem a morte de sua mãe. Os incompetentes do FBI essa semana tiveram a ajuda do grupo contratado por Lily que fizeram uma chacina e mataram quase todos os integrantes do culto de Joe, mas o serial killer e seus principais aliados fugiram.

Ryan como sempre foi o herói do dia, quase um Rambo, mas viu seu inimigo fugir mais uma vez e sabe que Joe está prestes a fazer o seu ato final, que deve provavelmente envolver sua vingança contra Tanner. Com todos estes problemas pessoais, Ryan, Max e Mike deixaram Claire solta para continuar seu plano e conseguiu convencer, sem muito esforço, Carrie a mandar sua mensagem para Joe, que a entendeu e já sabe que sua esposa está viva. A descoberta que Claire está viva irá deixar Joe ainda mais instável, já que neste episódio mais uma vez assumiu que seu único arrependimento foi ter matado sua esposa e não cometerá este erro duas vezes.

Um episódio bastante centrado na ação e por isso um dos melhores desta sem graça temporada que deve ganhar ainda mais ritmo nos dois episódios restantes.

tres
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s