Deixe um comentário

Game of Thrones – 3×02 – The Lion and the Rose

Thelionandtherose3Aquele episódio que o rei virou um bobo da corte e que todos os fãs de Game of Thrones ficaram sem palavras após mais uma inesperada morte.

Que todo mundo queria ver um dia Joffrey morto é um fato, mas a maneira que o verdadeiro bobo da corte se despediu foi perfeita, um final digno e humilhante para um personagem que fez por merecer esta morte; como sempre nem no episódio de sua morte Joffrey apareceu como o grande destaque e ficou na sombra de sua família. Ser uma Lannister não é tarefa fácil e é preciso aguentar muitos desaforos calado como Tyrion fez; Tyron foi obrigado a dispensar o amor de sua vida que era Shea, porque sabia que sua segurança no local estava em risco, assistindo sua irmã Cersei se divertindo a oferecendo para seu pai. Tyrion sabia que precisava proteger Shea de sua família a qualquer custo, mandá-la embora foi algo muito difícil para ele e a maneira que fez a tratando como uma mera prostituta foi a única maneira de convencê-la aceitar ir embora; as lágrimas nos olhos de Tyrion foi de cortar o coração.

Curioso que por mais que odeie toda sua família, Tyrion ainda se preocupa com o futuro dela, como preferir preservar um casamento infeliz com Sansa do que seu amor com Shea; outra prova foi a sua preocupação com Jaime oferecendo Bronn para ensiná-lo a lutar com a mão esquerda. Jaime vai ter que trabalhar demais para voltar a ser o clássico Rei Regicida lutando apenas com a mão esquerda, foi no mínimo inusitado o treinamento dado para Bronn e que para Jaime será bem útil, espero ver mais cenas destes dois lutando. Um dos pontos altos do casamento foi o recíproco ciúmes entre Jaime e Cersei; a ex-rainha ameaçando Brienne com seu clássico jeito passivo agressivo e dizendo nas entrelinhas para Brienne nem pensar em gostar de Jaime, porque ele pertence a ex-rainha regente; coitada da Brienne que ficou sem graça com a ameaça. Cersei estava revoltada ao máximo por dentro ao ver Margaery assumindo seu papel de Rainha; a história dela dar o resto de comida para os animais invés dos pobres, era um exemplo das batalhas que as duas disputariam se a jovem tivesse continuado como rainha.

Jaime fez o mesmo por Cersei ao bater um papo “simpático” com Loras, foi sensacional a ameaça que o Regicida deu para Loras não casar com Cersei, mas Loras não caiu na armadilha e deu uma bela resposta para Jaime, um golpe o qual não esperava. Loras que já arranjou um novo amante Oberyn, o Víbora Vermelha, que colocou seus olhos de cobiça no jovem loiro; será bastante irônico se este relacionamento acontecer, o que seria mais uma derrota para Cersei, e todos os Lannisters, ver Loras como o amante de um dos maiores inimigos da família. Delicioso o diálogo entre Oberyn com Tywin e Cersei, o Víbora provocando a ambos com pequenas ameaças e tirando sarro como Cersei iria perder seu poder.

Como afirmei antes este foi o episódio de Tyrion que foi alvo das humilhações do patético Joffrey, como quando o presenteou com um belo livro que o rei adolescente destruiu com a espada feita com o aço da arma dos Starks; pior ainda foi o teatro formado por anões! Deu muita raiva da postura agressiva e infantil de Joffrey fazendo isso unicamente para provocar Tyrion que ainda lidava com a perda de Shea e precisava se segurar ao máximo para não cometer nada contra seu sobrinho. O teatro não deixou de ser uma provocação também para Sansa humilhada por estar neste casamento e vendo um dos anões simulando sexo com a cabeça do lobo. Tyrion foi forte demais ao lidar com tamanha humilhação como Joffrey jogar vinho em sua cabeça e o tratá-lo como um serviçal, uma série de afrontas que Tyrion aguentou calado e tendo ao seu lado Sansa que foi como uma verdadeira companheira o ajudando.

Assumo que não esperava outra morte em um casamento, tudo corria tão bem que quando Joffrey engasgou acreditei que era algo mais humorístico do que sério até vê-lo literalmente sangrando pelos olhos. A morte de Joffrey foi o reflexo perfeito da pessoa patética que foi como também do seu período como rei, um jovem sem personalidade servindo apenas de peão para sua família que em momento algum mostrou ter sabedoria e força para ser um rei de verdade. Todos assistiram, assim como o público, perplexos a morte de Joffrey, para o desespero de Margaery que viu o seu sonho de ser rainha durar algumas horas, e o ódio de Cersei vendo seu querido filho morrer em sua frente e em seu último ato apontando a mão para a a taça com vinho na mão de Tyrion, até antes de morrer Joffrey trouxe problemas para vida de seu tio!

Não acredito de maneira alguma que Tyrion está envolvido neste assassinato, acabou não dando sorte e servindo seu sobrinho com a bebida, possivelmente envenenada, que o matou, no que parece ter sido um golpe aplicado por pessoas de dentro de Porto Real. O bobo da corte chamando Sansa para fugir foi um sinal de que talvez tudo tenha sido criado para a fuga dela e até a própria Brienne pode estar de alguma maneira envolvida. Coitado de Tyrion que depois de tudo que passou ainda será injustamente acusado pelo assassinato de Joffrey; Cersei jamais acreditará que seu irmão não é o culpado e exigirá que sua cabeça seja cortada. Depois de mais uma morte na série, espero que pelo menos Tyrion escape de alguma maneira e prove sua inocência, perder este personagem seria um pecado.

Enquanto em Porto Real acontecia a tragédia outras tramas também foram desenvolvidas; Tyrion que depois de ser capado por Ramsay virou seu escravo, assustador como Tyrion passou de um jovem forte e prepotente para um cachorrinho domesticado, chamado agora de Reek. A falta de emoção de Tyrion ao ter uma lâmina na garganta do seu torturador e não ter reação alguma mostra o quanto Ramsay tem Reek em seu controle. Ramsay é um doente, a cena dele perseguindo uma jovem com sua companheira e os cachorros foi assustadora, não pela agressão em si contra a pobre jovem, mas o prazer quase sexual dele ao matá-la. Ainda mais assustador e até certo ponto engraçado, foi sua conversa com Locke, o responsável por cortar a mão de Jaime, dois sádicos falando sobre suas torturas.

Ramsay pode estar feliz por ter domesticado Tyrion, mas continua sendo um bastardo que precisa provar o seu valor para o Lorde Bolton que lhe deu uma merecida bronca por tudo que fez contra Tyrion, isso porque o lorde nem imagina que seu bastardo mandou para a família de Tyron o pênis dele como “lembrança”. A conversa de Bolton com seu bastardo foi cheia de referências a locais diferentes e pequenas disputam que estão acontecendo e como Bolton ainda pensa em ter mais domínios. Theon confessou que não matou Bran, Bolton sabendo que ainda existem Starks vivos mandou Ramsay, com seu fiel Reek, atrás dos sobreviventes, como Bran. O jovem paralítico que continua em sua jornada, aprendendo a usar seus poderes e ao lado de seus companheiros passando fome; um curtíssimo enredo apenas para mostrar que Bran viu na sua visão para que caminho devem seguir e onde provavelmente vão encontrar com Ramsay.

Quem vai ficar muito feliz com a morte de Joffrey é o ganancioso Stannis que mesmo vendo seu reinado acabar aos poucos, sem comida e recursos para comprar as mesmas, ainda mata em rituais seus familiares, acreditando nas promessas de Melissandre. Pelo menos dentro de sua sua loucura Stannis ainda sente algo pela sua rejeitada filha Shireen, tentando fazer com que Melissandre a ensine a nova religião e a converta para seu lado, Shireen apesar de jovem é bem esperta e deve até ter uma visão melhor e mais clara de Melissandre de que seu pai. Não vejo a hora de Davos fazer alguma coisa e tirar essa garotinha de perto de toda essa gente maluca.

The Lion and the Roses foi escrito pelo próprio George R.R. Martin, o que é sempre sinal que algo espetacular aconteceria e isso foi comprovado, realizando o antigo desejo dos fãs da série de assistir Joffrey ter uma merecida morte. Um episódio espetacular e histórico para uma temporada que começa de forma deslumbrante. Fica a lição principal de nunca aceitar o convite para o casamento de algum personagem desta série!

Comentário Extra:

A banda que estava tocando no casamento é o Sirgur Rós

quatro_e_meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s