Deixe um comentário

The Following – 2×12 – Betrayal

zap-the-following-season-2-episode-12-betrayal-008Um déjà vu sem fim da primeira temporada, esta é a única maneira de expressar o que está sendo essa segunda temporada de The Following, que está tanto no piloto automático que está até repetindo cenas deste próprio ano, como o método de Joe parap passar a mensagem para Carrie, um exemplo da preguiça de ter criar algo novo para uma história que a cada episódio perde sua emoção.

O retorno de Claire motivou Ryan ainda mais a terminar com essa cansativa perseguição contra Joe, a descoberta dela estar viva abre as portas para que os dois possam ficar juntos novamente, mas para isso Joe precisa morrer. Ryan ama demais Claire é capaz de dar sua própria vida para que Claire tenha a paz que mereça, jamais aceitaria colocar a vida dela em risco a aproximando de Joe. Ryan pelo menos tem noção das cada vez mais clara semelhanças que tem com seu antagonista, como serem ateus, tema do episódio que foi mal desenvolvido e que teve ainda uma explicação clichê de Claire sobre porque acredita em Deus.

Joe jamais aceitaria ser humilhado publicamente pelo pastor Kingston Tanner que aproveita o ressurgimento do assassino para ganhar dinheiro enganando seus fiéis ao fazer seu show e chamar Joe de anticristo; os dois usam a religião como artifício para seus desejos, a diferença é que Joe quer usá-la para criar o caos e Tanner para ganhar dinheiro. Joe não precisava se rebaixar tanto e ficar com seu discurso ateísta de que a igreja matou mais pessoas, quando na realidade começa a deseja ser um dos vários deuses existentes e citados por ele próprio. O episódio teve aquele velho e mais que monótono jogo de gato e rato; estes novos seguidores de Joe são ridículos, a garota matando os jovens por ter sido chamado por um deles de gorda pareceu mais uma história de série adolescente do que um suspense de alto nível que se esperava de The Following.

Até as armadilhas desta temporada estão sendo menos criativas, colar as máscaras nos jovens para enganar Ryan e Mike é um truque que já foi usado milhares de vezes no cinema e na televisão; pelo menos Ryan foi desta vez mas ousado e menos covarde ao ir atrás de Joe, afinal a temporada está perto de acabar. Não vou perder muito tempo falando de Ryan e Mike porque o agente não teria motivo para ficar bravo com seu pupilo que agiu da maneira certa ao aceitar a mentira sobre Claire para o bem de todos. Claire não é nada boba e já ligou os pontos do caso de Ryan e Carrie, e como não quer perder Ryan e está doida para provocar Joe vai usar também a jornalista, assim como todo mundo faz com essa personagem, para passar uma mensagem para Joe que está viva e assim chamar atenção do seu ex-marido.

O maior defeito de Joe é ficar preso demais em sua própria imagem e loucura, ficando cego para tudo que está ao seu redor; Emma é a única lúcida e tentou desde o começo avisar que Mandy não era confiável e que colocaria todos em riscos, mas Joe colocou suas fichas demais em Mandy sem perceber que nunca seria a filha perfeita que tanto sonhava. Um enredo muito mais atraente do que a corrida de Ryan contra Joe e o melhor desta temporada, é a guerra entre Lily e o serial killer, e no meio dos dois a tola da menina Mandy. Essa garota merecia e muito morrer, não quero acreditar que exista uma pessoa tão ingênua que acreditaria que estaria em segura com Mark e Luke! Lily, a melhor personagem da série, estava deslumbrante como seu teatrinho para tentar tirar de Mandy onde estava Joe, mas Mandy não quis trair o seu pai e então Lily tirou sua máscara e colocou seus dois malucos filhos para brincar com a garota, os gêmeos se divertiram muito a torturando!

O diálogo entre Joe e Lily foi o ápice deste episódio e talvez o único desta temporada, um jogo de provocação onde Lily saiu como vencedora e mostrou para Joe que não descansará até derrotá-lo; para Joe foi uma derrota ainda maior pela perda de Mady e por ter sido superado por Lily; sempre escolhendo o caminho mais patético ao colocar a culpa em Emma e não enxergar suas falhas. Mandy era nada mais do que uma pobre garota perdida, carente e que queria uma família, mas escolheu a pior mãe e pai possível; acabou morta sendo usada como brinquedo para Lily e seus filhos que a usaram como uma boneca na horripilante cena do jantar.

Joe quando está com raiva torna-se ainda mais perigoso e cego, o ódio que está sentindo pela perda de Mandy será descontado no filho de Kingston, mas o serial killer não tem ideia de que Ryan encontrou seu esconderijo secreto. Depois de assistir essa temporada não espero nada deste possível confronto de Ryan e Joe, algo vai acontecer e serial killer vai conseguir escapar, sendo guardado este embate contra Ryan para o último episódio.

Quero acreditar e muito que a equipe criativa da série já tem a noção que precisam fazer algo para movimentar a trama e dar o um espetacular gancho para a terceira temporada; se isso não acontecer a série vai perder muitos seguidores para o próximo ano.

tres

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s