Deixe um comentário

Vikings – 2×06 – Unforgiven

Aslaug-Alyssa-Sutherland-has-an-important-discussion-with-her-husband-Ragnar-Travis-FimmelCalado e apenas observando tudo que acontecia ao seu redor Ragnar ouviu as palavras de todos que o cercam, aceitou sem nenhum problema a ideia de Horik de que precisavam refazer a aliança com Borg para com ajuda dos homens dele se vingarem de Ecbert.

Enquanto a mala da Aslaug insistia com suas palavras em uma fracassada tentativa de mandar em Ragnar, o Earl aguardava chegada de Borg, apenas esperando a hora certa de se pronunciar.  Nas palavras da víbora da Siggy, Ragnar mudou e sempre faz o inesperado, como ficar calado e aceitar a ideia de Rollo ir buscar Borg para um reencontro como se fosse algo normal, apenas esperando a hora certa de se pronunciar. Rollo merece subir novamente no respeito de seu irmão e de todos, reconquistando a confiança geral e aprendendo não mais agir sozinho, mas pelo que for melhor para o povo. Borg é um rei perdido em sua soberba e loucura, pedir conselhos para o crânio de sua falecida esposa, que o traiu, só exalta a falta de lucidez e de visão dele.

Tinha certeza que Ragnar não aceitaria lutar ao lado do homem que tentou matar sua família; recebeu Borg como um irmão e aceitou suas desculpas, soube criar o cenário perfeito para colocar Borg e seus homens aonde queria. Rollo nunca disse para Borg que ele, diferente de eu irmão, era um homem que não buscava vingança e foi na calada da noite com Floki matar primeiro os homens de Borg para depois ir atrás dele; impagável como Rollo deitou na cama de Borg olhando o seu inimigo levar uma merecida surra de Floki e dos outros. Rollo como um homem digno perdoou a esposa de Borg que não merece pagar pelos pecados de seu marido, será um presente tirá-la de perto deste homem que a tratava tão mal.

Tomara que a esposa de Borg seja mais grata pelo ato do que Siggy está sendo; a antiga rainha tentou, mas não conseguiu se adaptar a esta vida de uma pessoa comum, desejando muito retornar ao poder que tinha antes de Ragnar matar seu marido; o vidente tentou alertá-la que esta sede por poder não era boa e que precisava ser muito grata pelo ato bondoso de Ragnar de não ter a matado. Siggy tenta por de trás de todos criar alianças que a coloquem de volta no poder desta vez como a rainha de Rollo; não enxerga que Horik nunca será o homem que a ajudará nisso, apenas a usa como um objeto sexual a humilhando a transar com seu filho. Siggy deseja tanto ser elevada a uma posição melhor, mas para isso se rebaixa tanto que virou quase uma prostituta que é usada por Horik quando e da maneira que  deseja; indo mais além Siggy não compreendeu que assim como seu irmão, Rollo não é mais o homem invejoso de antes, respeita a liderança de seu irmão e não concordaria em tirá-lo do posto.

O vidente avisou Borg que em sua visão ele seria uma águia é isto que Ragnar o transformará, lhe dando asas, mas sem poder voar porque deve ser bastante torturado para depois receber a sentença de morte. Essa história não está resolvida, Horik não esperava esta reação de Ragnar e não gostou dela, mesmo odiando Borg, o prefere vivo e o ajudando a tomar a Inglaterra. Horik já provou que não é nada confiável e pode trocar de lado mais uma vez; Ragnar precisa tomar cuidado com este inimigo em suas terras para que não repita o mesmo erro que teve em relação a Borg. No meio de toda essa revolta interna Bjorn estava mais preocupado em conquistar a escrav Porunn, uma atração rápida que o levou a se aproximar da jovem apesar de sua resistência. Bjorn ficou apaixonado pelo jeito diferente dela, talvez também pela bizarra dança que estava fazendo; tentou conquistá-la com uma cama e conforto o qual Porunn queria pagar com seu corpo; Bjorn talvez não aceite a oferta e tente se aproximar dela de maneira mais correta, mas como um jovem é capaz que não aguente a tentação.

Não sei o que levou Lagertha a escolher um homem patético como Sigvard como seu novo marido, talvez não tinha noção da mediocridade e covardia dele; Sigvard odiava Bjorn e ironicamente ficou bravo por ter perdido o jovem para Ragnar, tudo porque sabia que Lagertha nunca deixou de amar o seu antigo marido. Um rei patético que não consegue parar em pé de tanto beber e que é um covarde; sabia que não teria capacidade de agredir Lagertha sem levar uma surra dela, por isso mandou covardemente seus homens lhe darem uma surra. Lagertha apanhou, mas cumpriu a promessa que fez para Bjorn que isso nunca mais aconteceria; não aguentou uma nova humilhação e sem pensar duas vezes furou violentamente o olho de Sigvard. Um leve susto quando um dos homem levantou sua arma, mas não matou Lagertha e sim cortou a cabeça de Sigvard, um ato feito em respeito a sua nova rainha. Ser uma rainha é muito mais que poder, um líder conquista o trono pela sua força e respeito que alcança de seu povo; o rei ou rainha que não tem medo de ser morto pelo seu povo é aquele que é justo com seus seguidores, por isso Lagertha é a verdadeira rainha deste povo que viu a sua coragem e confiando nela para liderá-los.

Na Inglaterra a salvação de Athelstan está longe de chegar com Horik mentindo para Ragnar que seu amigo católico foi morto por Ecbert; o Earl ficará surpreso quando retornar as terras distantes e ver seu amigo não só vivo como aliado ao seu inimigo. Ecbert sabe como brincar com os interesses de Athelstan, compartilham a curiosidade sobre outras culturas e diferentemente do resto da população aceitam novas ideias e crédulos. O interesse de Ecbert pela cultura Romana é ligado a entender como os romanos conquistaram o mundo, o que é o desejo maior da vida de Ecbert. O período com os pagãos ensinou Athelstan a enxergar o mundo além da visão católica, conhecendo novas ideologias e conhecimentos; seu antigo trabalho, o qual sentia falta, está ligado exatamente em passar a cultura e a informação adiante. Ecbert enxergou um talento em Athelstan e o usará para passar os conhecimentos romanos adiante, escondido dos católicos e sabendo que Athelstan permanecerá em silêncio ou será novamente crucificado, o que é seu pior pesadelo. Essa aliança é benéfica muito mais para Ecbert do que para Athelstan que repete o caminho da temporada passada onde seus conhecimentos serviam para os propósitos de Ragnar e agora seus novos conhecimentos sobre os pagãos serão usados por Ecbert.

tres_e_meio.png

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s