Deixe um comentário

Being Human – 4×12 – House Hunting

Being Human - Episode 4.12 - House Hunting - Promotional Photos (9)A presença de Ramona, por mais mal colocada que tenha sido na trama de Being Human, serve para nestes dois últimos episódios explorar os medos mais internos de cada um do quarteto para que consigam seguir em frente em busca de um futuro melhor.

Inegável que a história e a maneira que Ramona foi colocada na história não foi a melhor; Ramona era na verdade a irmã gêmea de Beatrice que foi morta durante um ritual demoníaco e tornou-se a própria uma espécie de demônio possuindo a própria casa (!); nunca apareceu antes porque o quarteto lhe dava, sem saber, o que ela mais queria, corpos e mais corpos; uma desculpa para tapar este buraco, algo tão preguiçoso como Ramon ter matado Beatrice tão rapidamente. Josh, Nora, Aidan e Saly estavam prontos para seguirem em suas vidas e até estavam animados com o futuro; o casal de lobisomens iria finalmente ter a vida de casados que sempre sonharam e sozinhos; Aidan mesmo morando em um trailer teria a eterna companhia de Sally.

A briga sobre quem levaria aquela estátua horrível do gato não foi nada perto do pesadelo que estava por vir; o que Ramona queria era provocar todos ao limite para chegarem a um ponto que a única saída seria eles entrarem em choque, transformando a amizade e amor que um sente pelo outro em ódio. Ramona soube brincar com o pior pesadelo de cada um explorando os sentimentos que lutam diariamente dentro de si.

Josh por mais que se sinta diferente e com o controle sobre e o seu lobisomem, sabe que esta será uma eterna luta que terá dentro de si; a miragem de Julia refletiu a questão do medo que Josh tem de que acabará machucando todos ao seu redor, por isso a única saída seria se matar. O pesadelo de Nora também estava relacionado ao seu temor de que um dia Josh pode perder o controle e feri-la e e também seu filho, sim o casal está esperando um lobinho! Emily apareceu, bebendo novamente, provocando o ainda crescente instinto maternal de Nora e o receio dela se Josh está ou não preparado para assumir a nova responsabilidade de ser pai.

Aidan sempre batalhou sobre a questão da sua imortalidade e o que acontece depois que vira cinzas, algo que ficou ainda mais forte depois de descobrir seus sentimentos por Sally. Henry reaparecer como um fantasma era a desculpa que Aidan precisava para tirar sua própria vida, acreditando que desta maneira teria a eternidade para ficar ao lado de Sally como fantasmas. Sally diferente de seus amigos não caiu no golpe de Ramona e logo percebeu que a miragem de Cat falando de como era impossível ela e Aidan ficarem juntos era um golpe de Ramona, Sally tem muitos anos de experiência como fantasma e sabe identificar quando está sendo enganada.

O que Ramona queria era ver todos eles caindo um por um, não aceitaria deixá-los partir sem nada acontecer, Ramona ou se preferir a casa fantasma vive das mortes dos outros e desejava isso para todos eles, como o pesadelo não deu certo partiu para a segunda opção que é jogar um contra o outro. Desde o começo desta temporada escrevi que era inevitável Aidan ter que matar por algum motivo Kenny, a morte de Astrid destruiu o relacionamento de confiança que existia entre pai e filho vampiros. Ramona deixou este confronto acontecer sabendo que Aidan sairia o vencedor e que sentiria nas costas o peso de ter matado o seu próprio filho, mas uma morte na conta de Aidan que neste ano se separou de importantes pessoas em sua vida.

O peso da amizade de Aidan e Josh sempre foi duro para os dois, os separando de suas próprias raças e por isso tiveram muitas vezes deixar pessoas que gostam em segundo plano pela amizade deles. A culpa por ter matado Kenny e as palavras de seu filho antes de morrer, talvez ditas por Ramona, fizeram com que Aidan tirasse de si a responsabilidade por tudo que aconteceu e colocasse em Josh que seria o culpado por tudo de ruim em sua vida. O único elogio real que faço a este episódio foi a ligação inesperada com aquela visão que Sally teve rapidamente quando voltou da realidade alternativa, na qual viu Aidan matando Josh, o que está prestes a se tornar um fato, e claro que o episódio precisava terminar exatamente nesta cena deixando o gancho aflitivo para o último episódio da história de Being Human.

tres

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s