Deixe um comentário

Agents of SHIELD – 1×16 – End of the Beginning

2e2e7f7b61b547c8c787b14499fe61a0Encontrar o Clarividente é muito mais do que uma questão de segurança nacional, era algo pessoal para todos agentes da equipe de Coulson, que começa a descobrir que o real inimigo está mais perto do que pensava. Quem já assistiu Capitão América – O Soldado Invernal já tem uma clara noção do que irá acontecer na trama daqui em diante e o título deste episódio, “O Fim do Começo”, é perfeito para explicar o que está por vir.

Skye literalmente deu sua vida pela SHIELD e mereceu ser finalmente considerada uma agente nível 1, não somente pela suas habilidades únicas, mas por tudo que fez neste período e como amadureceu, deu orgulho de ver como a personagem cresceu e mereceu chegar a este local que tanto sonhava. Skye é a peça chave desta série, a adorável personagem conquistou o público com seu jeito natural e fora do padrão sério dos outros agentes. Todos ficaram orgulhosos pela promoção da recruta, até May e muito mais Ward que está cada vez mais apaixonado pela sua recruta.

A estratégia de Coulson para pegar o Clarividente foi muito inteligente, mas o vilão estava preparado para qualquer coisa, sempre um passo a frente; a cena da busca pelo vilão foi interessante para ver a formação de novas duplas e conhecer personagens secundários que passaram durante essa primeira temporada. Coulson e Garrett, o agente falastrão que é um cara honesto e foi essencial para Ward virar este agente competente, Garrett é um personagem que merece retornar muitas vezes mais. Ward se aliou a Triplett, que tinha uma vingança pessoal contra o Clarividente por ter matado o seu parceiro, até o momento não gostei muito deste personagem e não concordo com a ideia dele ser um pretendente para Simmons. Por último a nada confiável (ou não?) May e Blake, o agente que apesar de sua cara séria é bastante engraçado, o diálogo sobre astrologia foi ótimo, e foi em um ato corajoso vítima do poderoso Deathlok, e ajudou bastante a todos, apesar de ter ficado gravemente ferido, sobreviveu, o que é uma ótima notícia para um personagem que também merece voltar mais vezes.

Apesar do uniforme um pouco ridículo Deathlok surge como um vilão bastante promissor, o Clarividente o modificou bastante e pouco existe dentro dele do Mike que conhecemos desde o primeiro episódio; a jornada de Mike é a mais triste da trama, passando duas vezes de herói para vilão, Coulson e sua equipe devem ter ainda muitos confrontos  contra seu antigo amigo, espero que consigam recuperar sua humanidade. O real visual de Deathlok só foi possível ver rapidamente na cena do raio X onde deu para ter noção do quanto o Clarividente o modificou, possuindo agora em seu corpo uma alta e perigosa tecnologia que o faz quase invencível, tornou-se o homem preferido do Clarividente que soube usá-lo para criar a armadilha para os agentes da SHIELD.

Mesmo fora da ação, Skye, Simmons e Fitz tiveram papéis importantes durante o episódio e com grandes cenas; Skye ainda lida com a notícia de ser oficialmente uma agente, bacana a cena que Garrett deu importantes conselhos. Skye aprendeu que mesmo fora da ação pode ser bastante importante para a equipe; seu talento não é na hora da luta, mas na sua habilidade de enxergar o que poucas conseguem. Fitz e Simmons ou melhor Watson e Sherlock Holmes continuam sendo bons alívios cômicos, colocado agora nos momentos corretos tanto na hora do humor como também em papéis vitais nas viradas das histórias.

O Clarividente está pensando muito mais além do que qualquer outra pessoa, sabe de tudo que está acontecendo e o plano de Coulson, apesar de muito inteligente, não daria certo porque o vilão estava preparado para tudo. O Clarividente sabia que precisava dar para Coulson uma pessoa que se passasse por ele e enganasse a todos que tinham o pegado; o pobre homem na cadeira de rodas foi somente usado pelo verdadeiro Clarividente que soube criar a situação que desejava. O Clarividente queria provocar todos ao máximo para algum dos agentes cometer um erro, as palavras foram diretamente para Coulson falando do futuro sombrio que espera por ele e para Skye, mas Ward não aguentou as ameaças contra sua amada Skye e acabou o matando, acreditando que impediria que algo acontecesse com Skye. Ward não consegue mais fugir de seus sentimentos por Skye e por causa disso matou o Clarividente, um ato frio e não muito bem pensado, o qual o agente irá se arrepender quando descobrir que matou um inocente.

Coulson foi o único que capturou nas entrelinhas o que o Clarividente queria dizer sobre uma força além de sua compreensão estar atrás deles e em minutos percebeu tudo que estava acontecendo; o Clarividente nunca teve poderes especiais, mas possuí algo muito mais importante, informações da melhor fonte possível a SHIELD! O erro de Coulson foi desconfiar das pessoas erradas, Ward não matou o Clarividente por ordens de alguém, mas por causa de seus sentimentos por Skye, algo que Coulson não conseguia compreender; a segunda suspeita de Coulson era sobre May, que também não ajudou ao esconder o que estava fazendo por de trás de todos, sua credibildade diminui ainda mais depois de ter coragem de atirar em Ftiz, assustador como May para proteger este seu segredo estava disposta a ferir alguém da sua equipe.

A ideia de que May estava trabalhando para o inimigo durou apenas dois episódios, tenho a teoria de que na verdade estava obedecendo ordens diretas de outra pessoa que não o Clarividente, mas do lado do bem; talvez o próprio Nick Fury já desconfiava que algo estava errado na SHIELD e para proteger o segredo de Coulson mandou May vigiar o agente; por isso May insistia tanto para que a verdade sobre o sangue que salvou Coulson e Skye não fosse revelada para mais pessoas, algo que está mais perto de acontecer diante da insistência de Simmons e Fitz que não escutaram as ordens e conselhos de todos para esquecer essa história.

Também tenho certeza que Victoria Hand não é o Clarividente, apenas uma agente infiltrada pelo vilão que trabalha em seu nome, sempre foi fácil desconfiar de Hand com seu comportamento estranho e parecia interessada demais em evitar missões que envolviam o Clarividente. A situação de Coulson e sua equipe mudou drasticamente em minutos, agora estão sendo obrigatoriamente mandados para o encontro com Hand e estão mais perto de descobrir a verdade sobre o Clarividente, colocando a vida de todos em risco. O próximo episódio terá ligação total com os eventos de Capitão América – O Soldado Invernal que estreia esta semana nos EUA e somente na quinta-feira no Brasil; posso garantir que daqui em diante Agents of SHIELD terá uma reviravolta que muitos telespectadores vão ficar por dias com seus queixos caídos e que dará outra cara para a série.

quatro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s