Deixe um comentário

Vikings – 2×04 – Eye for an Eye

vikings-204-recapNeste mundo sempre em guerra de Vikings, inimigos tornam-se aliados em minutos e ninguém é digno de uma total confiança; a conversa de Ecbert com Ragnar foi cheia de mensagens deixadas no ar e falsas promessas. O rei britânico é ambicioso e nunca dispensaria alguém que pode ajudá-lo a crescer, mas também sabe que não pode confiar nestes homens de terras distantes.

Ragnar e Ecbert poderiam até selar um acordo temporário que seria benéfico para os dois, mas Ragnar antes de qualquer desejo tem sua família em primeiro lugar. A notícia da invasão de Borg chegou rápida para todos os cantos, Ragnar obviamente voltaria para reconquistar suas terras invadidas e salvar sua família, que estava sendo protegida muito bem por Rollo e Siggy. Foi preciso perder tudo para Rollo entender o perdão que ganhou de Ragnar e que sempre amou seu irmão, isso é algo que os unirá para sempre; o velho Rollo voltou a vida quando foi preciso e recebeu de presente o desejo de Siggy, a pessoa mais paciente da história.

Se eu fosse Siggy teria mandado Aslaug calar a boca e se mancar que nesta situação em que estão ter um teto para se proteger e comida já era bom demais; Aslaug é prepotente demais, se acha uma princesa de uma realidade que não existe, queria ver qual seria sua reação ao ver como uma rainha vive na Inglaterra. O único benefício de ter Aslaug são suas visões quase sempre certas, como ao prever que Ragnar iria salvá-la deste lugar que considerava nojento; Ragnar conhecendo seu novo filho foi uma cena bem interessante ao acreditar que o olho de cobra dele é na verdade uma benção. As terras de Ragnar estão dominadas por um homem sem caráter como Borg que não tem noção da sua mediocridade, tanto que ao conversar com o Vidente no lugar de ouvir as palavras do sábio preferiu fazer sua própria conclusão sobre o que simbolizava aparecer como a águia.

Athelstan quando escolheu deixar suas crenças de lado e abraçar a cultura dos vikings fez uma escolha que não teria como voltar atrás; aprendeu os valores deste povo e por isso acreditava que era o certo não ir com Ragnar, mas ficar e ajudar Horik ao resolver a questão com os ingleses. Visível a decepção de Ragnar com esta escolha, pensava que Athelstan dava um valor maior para sua amizade e a sua família, uma pequena estremecida nesta relação tão antiga por algo bobo. Para continuar a a conviver com este povo e ser aceito, Athelstan precisa fechar os olhos e ouvidos para o que não concorda, como uma freira se estuprada, coincidência ou não teve neste mesmo instante uma pequena visão do que iria acontecer.

A partida de Ragnar e seus homens mudou totalmente o discurso de Ecbert que viu isso como uma oportunidade para tirar estes homens de suas terras, sendo que horas antes queria fazer uma aliança com os mesmos. Athelstan cometeu o gravíssimo erro de dormir durante a sua fuga dos ingleses, por mais que estivesse cansado não poderia de maneira alguma em uma situação como essa descansar. Os religiosos cumpriram a promessa de crucificá-lo, o que trouxe uma sensação horrível ao ver Athelstan prestes a ser morto na cruz, sendo salvo no último segundo por Ecbert. O rei inglês teve a proeza de pela terceira vez mudar seus planos, sabe que Athelstan é muito melhor como um prisioneiro que fala sua língua e conhece os seus rivais do que morto na cruz. Anos depois Athelstan acabou novamente preso e talvez troque de lado pela segunda vez; Ecbert é muito parecido com Ragnar, pode conseguir atrair a confiança de Athelstan que vai ter que escolher entre ajudar o homem que salvou sua vida ou continuar sua irmandade com Ragnar.

A notícia do ataque de Borg chegou até Bjorn que jamais deixaria seu pai sozinho na hora de defender sua honra, sugeriu até para sua mãe pedir ajuda de Sigvard, que de maneira alguma aceitaria lutar ao lado de o ex-marido de sua esposa. Lagertha voltou a ser mesma mulher forte de sempre e não aceitou ser quase estuprada pelo bêbado e patético do Sigvard, que depois de levar um belo chute nas áreas baixas ficou quietinho e obedeceu o desejo de sua esposa.

Os deuses parecem estar sempre ao lado de Ragnar que desejava tirar Borg de suas terras, mas tinha poucos homens para isso, situação que mudou em segundos. Recebeu de braços abertos Bjorn e Lagertha e seus homens; Ragnar não tem vergonha de esconder suas emoções e abraçou com lágrimas o seu agora grande filho Bjorn, o reencontro foi uma cena muito bonita e Ragnar viu com o orgulho o homem que seu filho virou. Para Bjorn o reencontro com seu pai foi o fim da busca por algo que valesse a pena lutar e continuar a viver; depois deste reencontro dificilmente vão se separar novamente; um clima hostil unicamente entre Ragnar e Lagertha que pelo menos sorriu ao ver seu filho e pai unidos. Ragnar terá a honra de ter seu filho e irmão ao seu lado para justos reconquistarem sua terra e acabar com a vida de Borg que merece muito mais que a morte.

 tres_e_meio
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s