Deixe um comentário

Grey’s Anatomy – 10×16 – We Gotta Get Out Of This Place

greys-anatomy-gotta-get-outWebber sempre será o eterno “Chefe” do hospital, anos vão passar outras pessoas vão entrar em seu lugar, mas sempre será aquele que foi o o melhor chefe do hospital, por este trabalho prestado o Chefe não merecia no dia do seu aniversário receber como presente um plano de aposentadoria, mas pelo menos ganhou um feto dentro de uma pessoa!

Ok, médicos amam e procuram por anos por casos raros, mas a verdade é que o caso do homem que tinha dentro de si um feto do seu irmão gêmeo era nojento demais, o negócio tinha até pernas e uma coluna! Bizarro como todos no hospital ficaram empolgados demais com o caso, seja Bailey, Murphy e Grey, achei um pouco desrespeitoso a maneira que falavam empolgados sobre o caso na frente do paciente. O paciente sofria de um vício de coletar coisas ou melhor lixo, por causa deste problema queria manter dentro de si o seu irmão, idea que ganhou força depois que Webber fez a besteira de comparar o feto com a Mona Lisa! Webber pelo menos conseguiu fazer o paciente mudar de ideia, e dentro de si fazendo um próprio paralelo consigo mesmo que na sua visão acreditava que ia ser largado pelo hospital que dedicou toda sua vida; no final o paciente viu a coisa nojenta que era o seu irmão gêmeo e não quis guardar a lembrança.

Webber já tem maturidade o bastante para saber que seus amigos nunca deixariam passar um aniversário dele sem uma festa surpresa, a qual Bailey conseguiu muito bem fingir que não aconteceria. Hunt está fazendo realmente um bom papel como novo Chefe, apesar do desprezo e malcriações de Webber não aceitou também a ideia de aposentá-lo e deu a ideia colocá-lo como diretor do estudo do programa de residentes, achei essa ideia simplesmente genial! Como disse Hunt, Webber tem algo especial e sabe como poucos ter a paciência e o dom para ensinar jovens doutores, fez isso com a primeira geração e continua fazendo isso com os novatos, como Ross. Os residentes atuais e futuros ganharam assim o melhor professor possível!

Quem também veio para a festa surpresa de Webber foi Catherine que aproveitou para colocar um pouco de bom senso em Jackson e April; Catherine estava preocupada com o futuro do seu legado e magoado por não ter sido convidada para o casamento de seu filho. April e Jackson se amam e agiram impulsivamente ao casarem desta maneira, mas agora é hora de se acalmarem e caírem na real, precisam discutir como será o futuro deles; tanto na questão da enorme grana da família de Jackson como o que pretendem para a educação de seus filhos; resumindo a lua de mel acabou e o casamento começou de verdade.

Hunt além de planejar o futuro do chefe teve que aturar a pressão de Yang que fica insistindo para ele encontrar uma nova namorada, desta vez enchendo a paciência dele para fazer um perfil em um site de relacionamentos; Yang faz isso porque quer ver Hunt feliz, mas também desta maneira foge da enorme vontade que está de voltar para seus braços. Estou gostando da maneira que Hunt está lidando com essa situação com Yang, já tem consciência total que ainda vão ficar juntos e parece apenas esperar Yang tomar vergonha assumir isso também, enquanto isso os dois vão mantendo uma relação sem compromisso e ligada ao sexo.

Yang também começou a se dedicar em sua nova pesquisa com a ideia que foi criada por Jackson; Yang é uma cientista nata e fez o certo ao não quer ver os pacientes e somente seus corações, apenas assim poderia fazer um julgamento justo sobre quem merece ou não entrar no estudo. O oposto aconteceu com Ross que ficou responsável por entrevistar os candidatos ao estudo, uma tarefa difícil tanto por ser ainda um novato como também ter um lado bastante sensível;  Ross teve que atender uma garota que achava que iria morrer por causa do seu problema no coração, então decidiu curtir a vida e acabou grávida e sozinha. A moça de apenas 17 anos agora tem uma expectativa de vida pequena e talvez não possa aproveitar a sua filha;  a paciente adolescente queria entrar no estudo e através dela Ross viu o quanto é difícil ter que dizer não para uma pessoa que poderia salvar a vida; o que foi bom para o amadurecimento de Ross como doutor.

Uma terceira crise no hospital foi com Callie e Derek brigando por causa dos sensores; Callie fica fofa até quando está muito brava como estava com Derek, que realmente acha que o mundo gira em torno dele ou melhor do seu ânus, genial o sarcasmo de Callie! Após ameaças de processos e muitas discussões, Derek viu que seria muita sacanagem tirar a pesquisa de Callie e que os tais sensores poderiam muito bem ser usados em ambas as pesquisas e assim ajudariam mais pessoas. Derek foi sensacional ao colocar o representante da Casa da Branca na parede, fazendo com que não tivesse opção se não aceitar a proposta dele ou iriam perdê-lo, porque nem o presidente dos EUA quer perder o talento de Derek Shepard!

Um breve comentário sobre o enredo envolvendo Karev que tentou de todas as maneiras convencer Jo a assinar o papel assumindo o compromisso deles; a cabeça dura da Jo estava disposta a perder seu futuro na medicina unicamente pelo seu medo de que ao assinar o papel tudo mudaria entre eles. A última tática de Karev foi mostrar que aquilo era apenas um papel e que não seria isso que estragaria o relacionamento deles, algo pior poderia acontecer por qualquer motivo, e os dois não podem desperdiçar suas carreiras e o que sentem um por outro por causa de um medo bobo; papel assinado e agora os dois podem se beijar a vontade!

tres_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s