Deixe um comentário

Perception – 02×13 – Cobra

daniel-takes-a-callDaniel sempre teve uma enorme paixão por casos envolvendo teorias conspiratórias ainda mais quando se trata de algo relacionado a CIA do seu país e parecia ter encontrado o caso dos seus sonhos, mas a loucura humana provou não ter limites.

O nosso querido protagonista foi fazer uma visita a Fred, um jornalista investigativo que revelou ter algo que o professor iria gostar muito. O jornalista dizia ter descoberto um espião da CIA chamado Cobra que teria matado cidadãos americanos dentro dos EUA a mando da agência e que estaria disposto a revelar tudo para o jornalista, o problema é que o Cobra tinha desaparecido. Daniel como esperado nem questionou muito a estranha história e logo foi pedir auxílio para Kate para encontrar o Cobra que poderia estar em perigo se a CIA descobrisse o que tinha revelado para o jornalista.

O episódio soube enganar o público que assim como Daniel acreditou nesta história, porque muitas dicas mostravam que a história era real. Fred ter sido assassinado com um tiro na cabeça; o interesse da CIA no caso e a agência não querer que o FBI fizesse a investigação; a namorada de Cobra, Daisy, que confirmava todas as informações e até um vídeo que mostrava Cobra matando uma pessoa nos EUA! Tudo colaborava para que a história fosse verdadeira e não só Daniel, como Kate e até seu chefe acreditaram nesta teoria. A briga das agências FBI e CIA existe há anos e o chefe de Kate queria usar este caso para se vingar da agência rival que já tinha o prejudicado; Kate que conhece a mente louca de Daniel também acreditou porque todos os fatos eram muito fortes.

Também acreditei que finalmente Daniel teria a oportunidade de mostrar que não era um maluco fã de teorias de conspirações, mas um detalhe foi crucial para prever a virada da trama. As alucinações de Daniel sempre o ajudam a resolver os casos, mas o protagonista estava tão envolvido nesta história que demorou para dar a atenção que a sua visão merecia. Natalie virou Natasha, uma mulher com sotaque europeu e com aquele clássico visual de mulher fatal dos filmes de espionagem dos anos 50; essa era dica que assim como Daniel criou no seu subconsciente uma versão ainda mais irrealista de Natalie, toda essa história era também uma fantasia! Deu pena de ver Daniel descobrindo que o espião Cobra na verdade era um homem com problemas mentais que criou em sua mente essa identidade falsa usando detalhes do bar que frequentava e que tinha conseguido enganar a todos!

Cobra era Greg um homem que se perdeu dentro da sua própria loucura e de forma até irônica disse na sua conversa com Daniel que se você não tomar cuidado a linha da verdade e da ficção pode ficar algumas vez difícil de se enxergar, algo que o próprio Cobra fez em sua mente. Foi o chefe de Kate que deu o início de uma ideia para criar um golpe para chamar atenção de Cobra ou melhor Greg para assim prendê-lo porque teria sido ele que matou Fred. Daniel soube usar a atenção que Greg tanto queria ao criar o falso interrogatório, com o nerd Rudy (DJ Qualls) fazendo uma excelente performance como o suposto criminoso. Daniel entendeu o que se passava na mente de Cobra e conseguiu tirar dele quase toda a verdade exceto o que aconteceu com Fred no qual ele não foi diretamente o culpado pelo assassinato e sim sua namorada Daisy!

O texto final de Daniel foi mais uma vez perfeito falando sobre como muitas vezes é mais fácil para uma pessoa acreditar em uma mentira, por mais que seu cérebro a avise que algo está errado, do que descobrir que foi enganada. Daisy fez exatamente isso, entrou na mentira de Cobra e o amava tanto que não queria acreditar que tudo que o falso agente secreto contou era mentira; mesmo quando seus pais tentam mostrar isso; por isso matou Fred com medo de que o jornalista expondo a verdade seu namorado seria morto pela CIA.

A questão da mentira contra a verdade também foi ligada a história de Katie que ainda não sabia se deveria ou não voltar com Donnie. A atendente do telefone de Daniel (Kate fofa!) teve que encarar a verdade e parar de mentir para si mesma; por mais que queira voltar para Donnie, não conseguiu ainda superar a traição dele com sua melhor amiga; Kate foi forte e conversou do assunto tanto com ele como sua ex-melhor amiga e assim conseguiu chegar a uma resposta.

Por mais que Donnie a tenha traído por culpa em parte dela ao ligar mais para o seu trabalho do que para seu marido, Donnie sempre teve outras opções antes de traí-la, poderia ter conversado sobre o que sentia ou até terminado o relacionamento, mas preferiu fazer este ato que não merece perdão. Talvez Kate também tenha tomado esta decisão de não voltar com Donnie porque sabe também que continua colocando seu trabalho em primeiro lugar em sua vida e talvez se voltassem o mesmo erro do passado se repetiria.

O caso da semana dever mexer bastante com o próprio Daniel que já passou por situações parecidas como a de Greg e viu a sua própria loucura afetar a vida daquelas pessoas ao seu redor; é uma lição dura e que bateu de frente também com busca por teorias conspiratórias que mais uma vez foi destruída. Para Daniel conviver com seu problema é uma luta diária que não pode descansar por um dia para não acabar virando um novo Greg.

tres_e_meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s