Deixe um comentário

Bates Motel – 2×02 – Shadow of a Doubt

Bates-Motel-Season-2-Episode-2-4Assim como uma peça de teatro Norma finge que sua vida é perfeita, com seu hotel bem-sucedido e seu filho carinhoso e totalmente normal; essa é a maneira que a senhora Bates criou para disfarçar o medo constante que vive do dia em que terá que assumir a verdade sobre Norman. Ter encontrado a perola de Blaire podia ser o que faltava para Norma tomar coragem e parar de enganar a si mesma sobre seu filho; Norma ficou dividida entre descobrir o que está acontecendo com seu filho a ponto de perguntar para uma ginecologista (?!) sobre os apagões dele ou tentar fazer com que Norma tenha uma vida normal participando de um banal musical comunitário; escolhendo a segunda e mais fácil opção.

Norman tinha um amor doentio por Bradley e em sua confusão mental fez de tudo para ajudá-la a fugir, todas as declarações dela dizendo que o garoto era a melhor pessoa que conheceu foram tão falsas como todo este enredo. Bradley nunca foi sincera com ninguém, não duvido que ela seria capaz de matar Norma sem pensar duas vezes se Norman não tivesse evitado o encontro entre as duas.   A mimada garota trouxe problemas para cada membro da cidade e partiu deixando uma cidade até então disfarçadamente tranquila perto de explodir.

A morte de Gil mexeu com o sistema secreto da maconha na cidade; inocente demais da parte de Dylan achar que assumiria o lugar do seu chefe e sim uma nova pessoa foi mandada; o caricato Zane que achava mesmo ser um personagem de Scarface mais era mais parecido com o Kojak. O assassinato de Gil tirou a paz que existia entre as duas famílias rivais, já que ninguém iria desconfiar que uma adolescente seria a responsável por matar um traficante temido como Gil. A família rival chamada Ford é liderada por Nick, o homem que Norman viu no túmulo de Blaire, o sujeito não é só um bandido temido até por Romero como era o pai de Blaire!

Assim Bates Motel cria mais um enredo secundário para fugir do seu principal, Nick sabia bem a fama que sua filha tinha; Blaire por causa de problemas de  relacionamento com seu pai transou com toda a cidade, incluindo os inimigos dele. Zane já chegou matando um dos homens de Nick acreditando que isso deixaria as coisas iguais pela morte de Gil; sem saber que isso deve ser o início de uma nova guerra entre as famílias. O contra-ataque de Nick pode ser ainda pior porque o chefe da família rival está com ódio do mundo pela morte de sua filha e exige que Romero solucione o caso.

Romero também como Norma ficou dividido entre fazer o certo ou tentar acalmar o clima entre as famílias rivais; é frustrante para um homem da lei não solucionar um caso, mas antes que isso Romero tem uma paixão sincera por essa cidade e sempre pensa no quer for melhor para todos os moradores, nem que para isso precise mentir. Romero sempre fechou seus olhos paras os negócios ilícitos que acontecem no local porque sabe que são eles que fazem a cidade funcionar e por isso precisava encontrar uma maneira de diminuir o clima de tensão local. Colocar a culpa do assassinato de Blaire no drogado e também violento Kyle, foi uma solução fácil e boa para todos, assim acalmaria Nick e calaria essa história; em uma cidade onde a sujeira é escondida debaixo do tapete não é surpresa ver o xerife prendendo um falso culpado.

Norma tem um temor forte que sua mãe descubra sua verdadeira face; Bates ficaria perdido sem ter pelo menos sua mãe seu lado acreditando nele, nenhuma mulher será capaz de assumir o lugar de sua mãe, nem mesmo Bradley. Norman criou uma história absurda para explicar as pérolas, para acalmar e parar às lágrimas de sua mãe, para tranquilizar e deixar sua mãe perdeu a chance de despedir de Bradley, tarefa que colocou nas mãos de Dylan e sinceramente a garota deve ter adorado ver o Bates mais velho antes de partir.  Dylan aproveitou essa despedida de Bradley para tentar acalmar as coisas no seu trabalho com o bilhete suicida da garota, o que também evitara que seu irmão seja suspeito do sumiço de Bradley; por mais que não enxergue Dylan é alguém com quem Norman pode confiar de forma mais justa e menos possessiva que sua mãe.

A apresentação de Norma no teste cantando o clássico “Maybe This Time” do musical Cabaret emocionou a todos porque aquelas palavras eram sinceras para ela, na qual cantava sobre sua esperança de que o homem que ama agiria diferente do que esperava; uma letra que pareceu um desabafo sobre a sua eterna esperança de que um dia acordará e verá que tudo que imagina sobre seu filho era apenas loucuras da sua cabeça. A notícia da prisão do falso culpado pelo morte de Blaire acalmou Norma que mesmo sabendo que essa não é verdade pelo menos engana a si mesmo e ganha mais um tempo fingindo que seu filho é uma pessoa normal.

Emma pensa que Norma é uma pessoa que liga para os outros quando na verdade a notícia dada pela garota nada mais é do que algo bom unicamente para Norma proteger a única coisa com que se importa que é seu filho. A calmaria na vida de Norma vai durar pouco porque no próximo episódio terá um reencontro nada esperado com seu irmão.

Outro episódio frustrante de Bates Motel, porque desculpe, mas assisto essa série para conhecer a história de origem de Norma e não essa trama sem graça do tráfico da cidade.

dois_e_meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s