Deixe um comentário

Vikings – 2×02 – Invasion

Captura de tela 2014-03-07 às 19.36.18Vikings teve um avanço de quatro anos entre o episódio de estreia, que funcionou como um prelúdio, para este segundo da temporada que começou a nova jornada de Ragnar e seus homens a uma nova terra, deixando velhos inimigos para trás.

Enquanto Horik preparava seus barcos para a próxima viagem, Ragnar continuou sua vida sem sua esposa e filho e criou uma nova família, Aslaug não só teve o prometido filho chamado Ubber como já está grávida do próximo. Aslaug já mostrou suas diferenças entre Lagertha, não aceitando possíveis traições de Ragnar e acredita ser muito mais esperta que seu marido a ponto de ter até o poder de prever o futuro. A conversa de Ragnar com o homem que vê o futuro foi uma abertura para o que está por vir, um irmão será o novo Rei e outro navegará pelo mar e deixará uma marca maior do que seu pai; este segundo será Bjorn que já deve ser um homem; Ragnar por mais que esconda sente uma preocupação e curiosidade para saber o que aconteceu com sua antiga família. Outra previsão que chamou atenção foi de Aslaug sobre seu próximo filho ter um olho com a marca da cobra, um sinal de que a criança será bastante especial.

A maior mudança nesta passagem de tempo aconteceu com Athelstan agora membro deste grupo de bárbaros e não mais um escravo, mas sim um irmão de todos; com cabelo comprido, bebendo e até aprendendo a lutar. A mudança de Athelstan inevitavelmente aconteceria, o antigo padre ainda tem saudades de sua Inglaterra e ainda acredita em seus Deus e está honestamente feliz de lutar ao lado de Ragnar. Quem não teve a mesma sorte de Athelstan foi Rollo que estava vivendo em desgraça e se levantou com ajuda da ardilosa Siggy; Ragnar fez o certo de aceitar novamente Rollo como seu irmão, mas não ao seu lado na viagem; Rollo não é confiável e Ragnar sabe que a inveja que consome seu irmão pode levá-lo a uma nova traição.

Uma decisão polêmica de Ragnar foi de aceitar a opinião de Horik que não quis cumprir o acordo com Borg e instantes antes da partida não permitiu ue seu inimigo fosse com eles . Neste caso Ragnar não tem como fazer uma boa escolha, tanto Horik como Borg não são pessoas confiáveis, mas precisa dos barcos e dos homens do primeiro somente por isso aceitou comprar esta já previsível guerra. Borg não é do tipo que aceitaria passar essa falta de palavra, o seu ódio aumentou ainda mais com a ajuda de Rollo que desta vez não aceitou trair seu irmão e deu um belo soco na cara de Borg.  Rollo dentro de si não aceitou a decisão de Ragnar, mas preferiu controlar sua raiva e guardar sua opinião, esperando que consiga recuperar o respeito de seu irmão, o que não conseguirá facilmente.

Como uma cobra passando escondida nas sombras por todos Siggy age de forma ardilosa tentando colocar Rollo contra Ragnar, não conseguindo foi atrás de quem pode torná-la rainha novamente, Horik. Aliança entre os dois é como falei antes um sinal de como Ragnar terá que viver com um olho em suas costas esperando a qualquer momento uma traição deste atual aliado. O que Siggy não esperava é ser descoberta por Aslaug que não caiu na falsidade dela como Lagertha, porque ambas têm a ambição em comum; a aliança que Aslaug criou com Siggy é apenas uma trégua já que uma não confia na outra, mas sabem que no momento as mulheres precisam ficar unidas para não serem vítimas de um mundo dominado por homens.

Assim como na temporada passada a trama deve ser dividida entre a viagem de Ragnar e o que acontece em seu reinado; além de uma terceira trama com Lagertha e Bjorn. Com os homens viajando, a terra de Ragnar parece desprotegida o que pode ser uma abertura para novos ataques de Borg que pode aproveitar para fazer sua vingança; o que fará com que a presença de Rollo ganhe mais importância, já que a viagem de seu irmão deverá ser bem longa.

Lá foi Ragnar acompanhado de seus amigos e aliados rumo ao Oeste em busca de novas terras, uma viagem dura e o olhar de Athelstan para a nova terra encontrada pareceu ser de alguém que já sabia da recepção sangrenta que estava prestes a acontecer. Como de costume Vikings teve uma de suas incríveis cenas de batalha; Athelstan assumindo de vez seu lado guerreiro e salvando a vida de Ragnar que reconheceu a evolução do seu agora amigo e irmão de batalha.

Os Vikings são mestres na arte da batalha, capazes de fazer com que uma luta contra homens mais equipados e em maior número virasse um desafio comum; apenas usando um movimento que pareceu uma dança e colocando, literalmente, seus inimigos na roda para encontrarem a morte. A chegada a Wessex é o começo de uma guerra entre dois homens de diferentes culturas, mas parecidos fisicamente e em seus objetivos, diferente das outras invasões desta vez Ragnar terá um inimigo altura com o Rei Ecbert que parece ansioso por este confronto.

A opção de adiantar a história em quatro anos pareceu correta para uma série que tem apenas 10 episódios para contar uma longa história e  o próximo episódio já acabará com o mistério sobre o que aconteceu com Lagertha e o seu filho Bjorn.

quatro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s