Deixe um comentário

True Detective – 1×08 – Form And Void (Season Finale)

True-Detective-S01E08Após dar um merecido susto para Geraci ficar calado e aprender que a escala de comando nem sempre é o mais importante, Rust e Martin continuaram sua investigação e quem diria que seria Martin o responsável por descobrir a pista que ajudaria a encontrar o homem da cicatrizes.

O último episódio da temporada entrou na mente de seu serial killer Errol Childress assim como fez por toda temporada com seus protagonistas. Erroll era um produto de uma família perdida, um monstro que matou seu próprio pai para satisfazer seus desejos nojentos, o que não incluía somente matar pessoas e sim transar até com sua meia-irmã, a nojenta Betty. A cena de Errol e Betty foi o ápice de tudo que se espera de um vilão asqueroso e sem limites, um assassino cruel que usou o contrato da empresa de pintura de sua família para fazer vítimas por todos os lugares. As cenas acompanhado a rotina de Errol foram nojentas ao extremo, o seu olhar e movimentos de um lunático em uma casa assustadora, mais horripilante foi a troca de olhar entre Errol e o menino na escola, um olhar de fome de uma fera que enxergava sua próxima vítima. Errol era um doente no meio de outras pessoas que não prestavam, usou unicamente o grupo de pedófilos para cumprir seus desejos e os envolvidos perdidos em sua doença eram apenas participantes.

Antes do que poderia ser o último trabalho deles juntos, Martin e Rust tiveram mais uma de suas conversas dentro do carro desta vez para concluir as arestas do fatídico dia da briga entre os dois. Essa conversa foi um ponto final na desavença, com Martin entendendo o seu erro por não ter aproveitado a bela mulher que tinha como esposa e compreendendo que todos tem uma escolha e os três fizeram as erradas. Martin errou a trair Maggie que não deveria ter usado Rust para sua vingança e o detetive deveria ter segurado a sua vontade de transar com mulher de seu parceiro. Uma sequência de decisões erradas que prejudicaram a todos; não importa se Cohle se segurou na hora de brigar com Martin, porque naquele instante todos os envolvidos já eram perdedores.

Cohle e Hart estavam preparados para encarar o serial killer que por 20 anos perseguiram e sabiam que dificilmente conseguiriam sair vivo desta missão. A equipe criativa de True Detective assim como em toda temporada foi perfeita na construção da batalha final entre os detetives e o assassino; uma cena quase sem diálogos montada na perseguição dos heróis contra o vilão. Os dois detetives encontraram primeiro Betty, a lunática que não tinha noção alguma do que era certo e errado, mais parecendo assim com o seu cachorro, um animal selvagem e sem consciência. A entrada de Rust na Carcosa foi aterrorizante com a voz ao fundo de Erroll brincando com o seu perseguidor e esperando a hora de fazer o seu ataque. A luta entre Rust e Erroll foi brutal e sangrenta, a faca enfiada no peito de Rust sendo elevado pelo seu inimigo e ainda assim dando cabeçadas sem fim para salvar sua vida; ainda mais amedrontador foi Erroll lançado a faca em direção ao peito de Martin e quase o matando, sendo salvo por Rust que merecidamente teve o direito de dar fim a vida deste monstro com um belo tiro no meio de sua maluca cabeça.

O que fez de True Detective uma produção diferente de todas as outras do gênero foi visto em sua conclusão que não teve uma justiça perfeita; Cohle esteve anos atrás frente a frente com Erroll e não percebeu, mas no fim Erroll pagou pelo que fez, mas somente ele, todos os outros pedófilos e poderosos envolvidos escaparam mais uma vez; como afirmou Martin a luta dele e de Cohle sempre foi para pagar o culpado destes assassinatos e nunca vão pegar os outros culpados pelo estupros, porque essa é a vida real.

A conclusão da jornada de Martin e Cohle foi um momento dramático na medida certa e emocionante. O olhar de felicidade de Martin de sentir que estava vivo e tendo a surpresa de ver sua família ao seu lado, olhando para sua filhas e pegando na mão de Maggie, caindo em lágrimas de alívio e dizendo que estava bem. Martin era um homem perdido em seus próprios problemas e com ajuda deste caso e muito de Cohle enxergou que tudo que precisava para ser feliz estava na sua frente e não em outras mulheres; viu o quanto errou ao perder a sua família que era o que tinha de mais valioso em sua medíocre vida. Martin que reconheceu depois de tudo o valor de Rust dizendo para seu parceiro nunca mudar e vendo que seu amigo era a sua maneira uma pessoa bastante especial, o detalhe do maço de cigarros foi simples e perfeito.

Depois de ganhar o Oscar, Matthew McConaughey praticamente garantiu um novo prêmio em sua carreira sendo já o favorito para ganhar o Emmy pela sua atuação magnífica nesta série e que se concluiu como a melhor cena desta produção. O desabafo emocionante de Cohle dizendo que deveria estar morto e contando sobre sua experiência de quase morte foi aquele tipo de cena que o telespectador fica até sem ar diante do realismo e emoção passada por McConaughey. Cohle era o homem que não acreditava em nada após a morte de sua filha e que mudou seus valores com essa experiência de quase morte onde sentiu no vazio da escuridão o amor daqueles que sente tanta falta como seu pai e principalmente sua filha; Cohle teve que sentir a desolação de ver a sua vida quase acabar para realmente entender o seu valor.

A última discussão filosófica de Rust e Martin foi o resume da temporada, dois homens que estavam no começo na escuridão total e sem saída e que precisaram perder tudo e chegarem perto da morte para finalmente encontrarem a luz. Um diálogo espiritual e filosófico sobre entender e compreender o valor de todos os míseros e grandes detalhes que tornam a vida algo tão complexa e especial.

cinco

Sobre a temporada…..

A partir deste texto True Detective vou fazer sempre um comentário à parte sobre o fim de cada temporada de uma série. A primeira temporada de True Detective trouxe o selo de qualidade da HBO em uma história que nunca foi sobre o crime e sim sobre estes dois personagens densos; sendo interpretados por dois magníficos atores que juntos criaram uma das melhores dupla de detetives da história. Com um dos melhores roteiros da televisão nos últimos anos True Detective contou uma história excepcional e não sei se renovar a série para uma nova temporada seria o certo, o melhor seria terminar True Detective como uma minissérie que já deixou sua marca na história da televisão e evitar que a próxima história e elenco sofram comparações com a primeira e magnífica temporada.

 Nota da temporada

cinco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s