Deixe um comentário

Crítica: Até o Fim

all-is-lost-movieEm  seu segundo filme o diretor e roteirista J.C. Chandor usa apenas um cenário e poucos diálogos, contar uma história sobre a luta de um homem pela sua própria vida em Até o Fim, fugindo do estilo comum do cinema atual que investe em produções belas aos olhos ou filmes bastante dialógicos.

A trama tem uma sinopse simples, um homem (Robert Redford) está dentro de um pequeno veleiro que é acertado por um contêiner que além de causar um buraco na embarcação também destrói toda a sua comunicação. O homem então começa uma luta para pela sua sobrevivência em uma situação que somente piora ao passar do tempo e a morte parece cada vez mais próxima.

Depois de uma estreia marcante com o ótimo Margin Call , o diretor e roteirista J.C. Chandor (Margin Call) deixa a crítica a econômica americana e faz um filme sobre quando o ser humano chega ao limite da solidão. Diferente de outras obras sobre o tema o diretor não utiliza de alicerces comuns; o homem que está preso no barco não encontra uma ilha salvadora como em Náufrago e não temos flashbacks para contar a história do protagonista sem nome, e sim um filme sobre um homem sozinho tendo apenas poucos artefatos e sua inteligência para sobreviver no meio do oceano. Robert Redford no alto de sua vasta experiência faz uma das melhores atuações da sua carreira, na qual sem diálogos depende totalmente do seu corpo;  a câmera o persegue de perto para o público entender o que está sentindo  através de suas reações; são 106 minutos acompanhado as ideias que este homem tem para conseguir sobreviver a essa situação sem saída.

5120O público atual acostumado a ter tudo entregue nesta história não sabe absolutamente nada sobre este homem, Chandor cria uma curiosidade rara sobre seu misterioso personagem principal; muito mais do que ter um protagonista sem nome é assistir a história de um homem que luta pela sua vida, mas o que ele espera reencontrar? O texto inicial que parece uma carta de despedida pouco entrega sobre a vida do personagem, alguns detalhes como a quantidade de comida estocada no barco e roupas deixam a sugestão de que ele estivesse velejando há muito tempo ou que iria fazer uma viagem longa; além da especulação do nome do veleiro que pode ser ou não de alguém importante na vida dele. Sendo que estes e outros detalhes dependem muito da visão de quem assiste o longa e assim é criado um quebra-cabeça sem solução.

Chandor ao colocar um personagem sem história faz a imaginação do público funcionar, ao ter um personagem como uma página em branco cria a possibilidade para que cada pessoa que assista ao filme coloque-se no lugar deste personagem e comece imaginar o que faria no lugar dele. Chandor também cria um personagem que poucas vezes se desespera e perde as esperanças, em nenhum momento temos discussões filosóficas ou religiosas, porque em uma situação como esta encontrar uma maneira de continuar vivo é mais importante que qualquer coisa. Essa sensação de isolação se estende a parte técnica do filme, onde Chandor coloca sua câmera constantemente ao lado de seu protagonista, o público vai atrás dele seja no barco ou dentro do mar; até na parte sonora o diretor deixa efeitos colaterais de colocar um microfone na água acontecerem propositalmente para aumentar o realismo da história.

All-is-Lost-06set2013-02Em um ano onde a lista de indicados ao Oscar de Melhor Filme deveria ter sido bastante questionada; Até o Fim merecia estar pelo menos entre os indicados por fazer uma inovação de um tema explorado tantas vezes e por ser uma história retratada somente através de suas imagens, relembrando assim a origem do cinema.

quatro_e_meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s